Layout / Art: Ana.

quarta-feira, maio 09, 2007

1º amor

Ontem, 8 de maio, aniversário do emerson.

foi a minha primeira grande paixão. eu tinha 17 anos, e ele 19.
corria o ano de 1998.....
ele, playboy anos 60/70, frequentador de boites e pegas no mineirão, tinha lugar reservado em frente ao Xodó, point da juventude "dourada' de BH nesses tempos...


eu, intelectualzinha classe média, militante de esquerda, socialista, quase comunista da gema, roupa de hippie de griffe... aluna do colegio universitário, cria da fafich, - vinha do colégio de aplicação -, moderninha, nouvelle vague, maoista, frequentadora de cine -clube e de DCE, tomadora de chopp no maleta e outros bares "mal frequentados..".
mas, o amor é cego, surdo e mudo...rsss
ok, não foi facil conseguir ser namorada dele.
tive que passar por cima de todos e de tudo. fui pra salão de beleza, coloquei lentes de contato ( graças a deus, não tirei até hoje...rsss), frequentei pega noturno no mineirão, passei tardes de domingo no Xodó, esqueci meus ideais revolucionários e só queria uma coisa...." ser somente a namorada do Emerson"...
gente, me perdi de paixão. seguia ele por toda a cidade. a noite inteira. eu, menina livre, coisa incomum naquela época, saia sozinha a noite, e já dirigia....e foi nessas buscas noturnas que descobri o lado dark do emerson...ele ia para o bar munhós, tomar gin tônica depois da faculdade! e foi lá, depois das onze, quando todas as meninas de familia já estavam recolhidas, que eu comecei a encontrar com ele. papo rápido, que foi se prolongando... até que ganhei o primeiro beijo e o pedido de namoro...reveillon 1969...PIC/BH...( eu fui, tenho que confessar!!!) ah...saudades da beira da piscina, lado mais escuro, lagoa da pampulha em noite de gala...rsss ....depois, virei a princesa dele... ganhava flores, escutei seus segredos e revelei, timidamente os meus. O emerson sempre me deixou fora do ar.... Foi, dos meus amores, o único que eu não consegui entender. depois, a cabeça falou mais alto, meus sonhos eram outros, minhas paixões e crenças foram maiores que o amor por ele, e terminei... não dei conta de ser namoradinha dele... com certeza, nunca não serei de ninguem. sempre foi assim. ah, liberdade estranha e solitária essa minha. ele, o emerson, casou com a Kátia, que não gosta de mim até hoje... tem dois filhos lindos, e continuamos grandes e bons amigos. sinto bem quando o vejo.
adoro a lembrança desse homem, que tinha cheiro de lancaster e gin tônica, sorriso largo, boca grande, jeito meio brusco no toque, meiguice total no olhar, mas o beijooooo
ah...esse é segredo... só meu e dele...
parabens, nosreme..... sempre vou te amar de um jeito especial....
( peguei essa foto na internet...não é o emerson...não sei quem é, apenas achei a foto legal)

3 comentários:

Biby Cletus disse...

Nice post, its a really cool blog that you have here, keep up the good work, will be back.

Warm Regards

Biby Cletus - Blog

monica disse...

hum... que post bom de ler...

Vivendo deixando a vida me levar... disse...

Êhhh! Primeiro amor... marcas de um passado gostoso!!!

óhhh, tô aqui agora de BLOGUEIRA hein, combinamos assim....
eu venho cá e vc vai lá!!!!!!!
hahahaaa

bjão dotÔraaaa!!!!!