Layout / Art: Ana.

terça-feira, julho 31, 2007

luamarela

lua cheia,
msn.
pessoas...
sozinhas? carentes? desesperadas?
amantes? solteiros...procurando? conversando...
no msn.
madrugada.
fico offline.
pesquisando...
esperando.
alguem me chamando?
fico online.
que mundinho pequeno esse...
olha quem esta lá...
aquele professor tão sério...
madrugada.
lua cheia.
internet... entra nas entranhas.
pessoas se amam sem saber que a lua está amarela.
elas perderam a côr de tanto olhar para tela.

As meninas "que me mimam"...


tem umas meninas muito lindas e fofas que me visitam e eu as adoro...
priscila, fabiana, moniquinha, aninha, pollyanna ...
todas blogueiras, sensíveis e formam uma turminha de "filhinhas"que me deixam cheia de afeto e me fazem muitos mimos.
A última veio da fabiana, do blog a perdidinha...
- mais um selinho...com algumas regras, que seguem:
- "O prêmio foi criado por Mike do Ordinary Folk.
Este prêmio é uma tentativa de reunir os blogs que são adeptos aos relacionamentos "inter-blogs" fazendo um esforço para ser parte de uma conversação e não apenas de um monólogo.
Não limitam suas visitas somente ao blogs de sucesso mas, gastam algum tempo para dizer um "oi" aos blogs novos também".
Muito obrigada pelo carinho, fabiana...
Não vou mandar para ninguem em especial pois acho que todos que possuem um blog têm essa intenção... integrar-se ...
logo, divido com todos os meus amigos e com todos que passam aqui!!!!
ps: edição e revisão by aninha mineirinha....
( fluoxetina básica para noites de deprê )

domingo, julho 29, 2007

CUBA - 1985


foto by marilia
Vou contar aqui, uma viagem que fiz a Cuba...
Não tem o relato abaixo, qualquer pretensão jornalistica ou literária.
existem publucações e reportagens genias sobre a ilha.
Trata-se de tão somente, minhas impressões, e acredito até, narradas de maneira pueril.
Respondendo a uma pergunta do André do “marmota”, e tendo em vista a atitude insana do comandante Fidel castro na noite de ontem, vai o primeiro capitulo!

Que papelão, senhor comandante!!!!
Há mais de 20 anos, mais ou menos em julho de 1985 tive a chance inusitada e única de conhecer a ilha de Fidel Castro.
Naquela época, vivíamos no Brasil, momentos únicos, pois havia sido dada anistia aos presos políticos asilados e eram tempos de vibrações positivas e muitas esperanças.
Cuba era na minha imaginação tudo aquilo que lia e ouvia de pessoas que conheciam alguém de lá, que escreviam livros sobre Fidel e sua ideologia, de como ele havia vencido o capitalismo e a corrupção americana /internacional, e implantado um socialismo verdadeiro, onde a vida seria no mínimo cheia de esperanças e expectativas positivas para os cubanos.
Todos, sem exceção, diziam ser o lugar e o sistema ideal.

Era um congresso de psicologia, o que por si já seria estranho, se não fosse coisas entre Brasil e Cuba. Psicologia em país socialista?
Eu trabalha na época na secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais, e estava rodeada de peemedebistas, esquerdistas recém liberados da obscuridade, e que, como eu, passaram a ocupar cargos em quase todas as secretarias do governo..
Ah... Se eu tivesse prestado atenção...
JÁ ERA TUDO IGUAL DESDE O RECOMEÇO....
Teríamos que apresentar um trabalho, que se aprovado pela comissão da universidade de Havana, poderíamos ir representando Mina Gerais e seríamos debatedores no aludido congresso. Interessadíssima, procurei a Tininha e o Régis e juntos, elaboramos um trabalho bacana, sobre internações de presos políticos brasileiros em hospícios, á época da ditadura militar, pois eles eram considerados loucos após horas e horas de interrogatórios...
Muitos presos politicos da época da ditadura morreram internados para sempre amém, em hospícios...
JAMAIS PODERIA IMAGINAR QUE EM CUBA TAMBÉM ERA ASSIM...
Quem discordava de Fidel, e que havia escapado da morte no “paredon”..., estava internado, e pude ver e conferir isso lá, “in loco”, durante a viagem...
Não vou me alongar.
São lembranças que não me agradam. Saímos de São Paulo, vôo especial todos com ficha passada e aprovada pela policia federal, sendo curioso que mais de 90% dos passageiros já haviam passado pelo dops ou locais de recolhimento semelhantes....
Com parada obrigatória na Venezuela, onde esperamos dois dias pelo avião de força aérea cubana, chegamos em Havana em uma sexta-feira ,por volta do meio dia.
Meu coração pulava pela boca, quando o piloto anunciou que sobrevoávamos a ilha.
Olhando para baixa, me belisquei. Gente tem alguma coisa errada...
Só vejo bananeiras e arvores...
Gente, parece que voltamos, tem certeza??
È Cuba????
Era Cuba, e logo percebemos ao desembarcar.
Todos fielmente iguais, negros e lustrosos, em seus uniformes caquis, outros verdes.
Nenhum turista, nenhuma loja, nem lanchonetes no aeroporto.
Era tal qual uma base militar.
Entregamos o papel da autorização, depois de ficarmos enfileirados bom tempo, pois cada documento era conferido com as bagagens, que foram abertas e reviradas, tais como fazem até hoje quando entramos na livre e democrática América = EUA......
(os: em Cuba eu não meti a testa no pratinho...)
Os ônibus, novos, que esperavam para conduzir – nos aos hotéis, pude perceber, destoavam in totum de tudo em volta!
E foi assim, já dentro de um ônibus que não era para ser utilizado por cubanos, cartão de visita de uma ilha cheia de fantasias e mentiras, que entrei na cidade de Fidel...
Havana, meu amigos, tem uma única cor: - desbotada...
O contraste de edifícios e prédios, que estão há tempos sem pintura, restauração, sequer manutenção, transformou o verde, o bege, o amarelo ou o rosa em uma cor única:
-a de Havana
Bela e imponente, a cidade dos morritos e dos daiquiris, da música, e da arte do vodu, me mostrou o melhor e o pior da ditadura de Fidel.
A pobreza, o sonho, as escolas, a fome, os hospitais, a falta de moradia, e falta de respeito ao ser humano. vizinhos delatando vizinhos, um amontoado de familias em 100 metros quadrados de casas/apartamentos, banheiros unicos, a serem utilizados por 10, 15 pessoas...

O roubo, o desespero, a prostituição explicita nas ruas, a traição, a tristeza, de ver, que a revolução socialista de Fidel, havia se transformado em uma ditadura, onde o povo tinha escola, médico e dentista, mas não tinha liberdade de ir e vir, de morar, de falar e de contrariar as ordens expressas do Comandante.
Vi as castas políticas andando de carro e circulando nas inúmeras recepções que fomos, pois o Congresso era um grande engodo, era uma tentativa de mostrar Cuba para o Brasil, e para o mundo, de mostrar um cuba que seria verdade se não fosse
Que a força dele era única e pessoal, seu carisma inegável, seu porte (á época), atlético e de herói sedutor, mas sobre ele pesavam mortes e tragédias, e foi a primeira vez que ouvi a estória de que Guevara havia sido morto pelo “El comandante em chefe – Fidel”.Foi minha primeira e grande decepção com todos os meus sonhos e ideias libertários da minha juventude.
Depois , quando voltei, decidi virar profissional liberal. Autônoma.
---------------------------------------------
Ontem, ao mandar buscar na vila olímpica do Rio de Janeiro seus atletas, o comandante, mesmo no leito de morte, deu mais uma mostra de sua força e de seu poder.
Depois que fui a Cuba, deixei de saber de onde vem essa força.
Quem souber, me diga.
________________________________

UPDATE

Cerca de 800 pessoas participam nesta manhã, no município de São Paulo, da manifestação para pedir ao governo respeito e soluções imediatas para a crise aérea, segundo a Polícia Militar. O levantamento foi feito às 9h30.
» Veja mais fotos » Veja lista de vítimas» Opine sobre o assunto» vc repórter: mande fotos e relatos
Entretanto, estimativa da Guarda Civil, das 10h, aponta que cerca de sete mil pessoas estavam na praça Monumento às Bandeiras, no Ibirapuera, local da concentração da caminhada. De acordo com a organização do evento, cinco mil pessoas participaram da caminhada.
Redação Terra
UPDATE/30/07
vejam a edição especial do blog do eduardo

sábado, julho 28, 2007

PARA NÃO SE ESQUECEREM...

Maiores informações, no blog Varal de Ideías http://cimitan.blogspot.com/!


É HORA DE AGIR !(DIVULGUE ESTA INICIATIVA)
INFORMAÇÕES:Data: 29 de julho (AMANHÃ).Horário: 9horas Roteiro: SÃO PAULO - Saída: Monumento das Bandeiras (em frente aoParque Ibirapuera); segue em direção àAv. República do Líbano; Av.Indianópolis; Av. Moreira Guimarães até aAv. Washington Luís, em frente aoTerminal de Cargas da TAM EXPRESS


Caixa-preta
É o que dizem na internet: finalmente chegaram a uma conclusão sobre o acidente da TAM. Foi falha humana de 60 milhões de eleitores em 2006.

Dia do muito obrigada III


Hoje, quero agradecer ao poeta Vinicius de Moraes, por que graças a ele, muitas vezes que estou triste ou desanimada, me vejo de pé cantando, e sempre é uma canção dele....

Vinicius é para mim, exemplo de quem soube amar a vida, o amor e as palavras...

então, quando não consigo escrever nada, peço "benção" a ele, pois ele respeitava esses momentos...então faço aqui uma pausa, e peço que leiam até o fim, por que, pqp..
o cara sabia das coisas.....


É melhor ser alegre que ser triste
Alegria é a melhor coisa que existe
É assim como a luz no coração
Mas pra fazer um samba com beleza
É preciso um bocado de tristeza
É preciso um bocado de tristeza
Senão, não se faz um samba não
"Senão é como amar uma mulher só linda.
E daí? Uma mulher tem que ter qualquer coisa além da beleza, qualquer coisa de triste, qualquer coisa que chora, qualquer coisa que sente saudade.
Um molejo de amor machucado, uma beleza que vem da tristeza de se saber mulher, feita apenas para amar, para sofrer pelo seu amor e para ser só perdão.
"Fazer samba não é contar piada
E quem faz samba assim não é de nada
O bom samba é uma forma de oração
Porque o samba é a tristeza que balança
E a tristeza tem sempre uma esperança
A tristeza tem sempre uma esperança
e um dia não ser mais triste não
"Feita essa gente que anda por aí brincando com a vida.
Cuidado companheiro!
A vida é pra valer.
E não se engane não, tem uma só.
Duas mesmo, que é bom, ninguém vai me dizer que tem sem provar muio bem provado, com certidão passada em cartório do Céu e assinado embaixo 'Deus', e com firma reconhecida!
A vida não é de brincadeira amigo.
A vida é arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.
Há sempre uma mulher a sua espera com os olhos cheios de carinho e as mãos cheias de perdão. Ponha um pouco de amor na sua vida como no seu samba."....
"Ponha um pouco de amor numa cadência
E vai ver que ninguém no mundo vence
A beleza que tem um samba, não
....................................................................

Obrigadão vinicius por ter escrito coisas tão linda....
A sua benção, poetinha, que na realidade é poetão,
e me ilumine nesses momentos de baixo astral,
Então, hasta la vista que voltarei cheia de gás...

o dia do muito obrigado II

Amigos, Heloísa e Marcinho formam o casal nota dez da minha turma!
Ela, psicóloga ele publicitário e roqueiro que até hoje compõe e tem uma banda, são companheiros de bons momentos e ( dos dificeis também) e como diz a Maria Julia: -Mãe, quando estou com eles é como se estivesse lá em casa...
Pois bem, foi com eles que a Mali viajou nessas férias e estou postando o bilhetinho que a Helô me enviou junto com algumas fotos...

É MUITO BOM TER AMIGOS....

"""Olá amiga, estou mandando algumas fotos que eu tirei com a minha máquina e já mandei revelar e tenho vários albinhos. Na primeira estávamos na estação indo pegar o trem de la Costa. Estava um dia chuvoso e não pudemos ir à Feira de Santelmo. Na portaria do hotel uma moça nos deu a sugestão desse passeio. Foi ótimo. Fomos até as redondezas de Buenos. No passeio, nos transformamos em um grupo com duas chicas gostosonas. As chicas posaram para a próxima foto em baixo de uma placa com a qual se identificaram muito qdo brigam com as mama~es. Ah! Essa é prá vc conhecer um determinado lugar que o galo também ainda não conhece.Rararara.... A família totalmente integrada, sem nnhum estresse e totalmente feliz! Só em foto mesmo... Esse casal aí bebia muito vinho e a noite ia para a sacada tomar uma fresca! As chicas mais lindas de todo o mundo. São muito fofas e a sua filhinha é uma gracinha. Adoramos te-la na nossa turma. Ah! Essas duas são nossas amigas de pelo. À distância, estamos as apresentando. São muito fofas e estávamos morrendo de saudqade delas. Confessa, não são fofas? A primeira foto é de um casal portenho que nunca briga qdo está de férias.....BJ da Helô. Até amanhã! """

O dia do muito obrigado

OBRIGADÃO
Amigos, tive uma semana bem complicadinha, com muito trabalho, o que é ótimo, mas com muitas dores nas mãos e nos braços, o que me dificulta escrever e me deixa muito nervosa. Essas dores chatas até hoje ninguem sabe por que e se elas são sequelas, ou são simplesmente elas mesmo...
Portanto, vou pedir desculpas aos amigos queridos que passaram aqui e deixaram comentários sempre simpáticos e aos quais eu não tive tempo de responder... vou me organizar esse fim de semana para visitar todos com calma, e responder com carinho pois eu adoro fazer isso!!!

ESPERO QUE O FIM DE SEMANA SEJA MARCADO PELO PROTESTO PROGRAMADO, E QUE SÃO PAULO CONSIGA PARAR O BRASIL....

QUANTO AO PAN...EU ME RENDI A FORÇA DO VOLEY E ESTOU TORCENDO COMO ATLETICANA PARA O BRASIL VENCER HOJE...

E,COMO ATLETICANA, TENHO QUE INFORMAR AOS ADVERSÁRIOS QUE AGORA TEMOS UM LEÃO NO NOSSO GALINHEIRO...GRANDES VITÓRIAS A VISTA....( eu espero...)

sexta-feira, julho 27, 2007

quando eu comecei -II-

Eu estava na praça do campus da UFMG, sentada em uma mesa, lado de fora do restaurante central.
Tínhamos marcado um encontro noite anterior pela internet.
Era a minha primeira vez.
Soube que era ele, aquele homem de blusa de lã preta, calças tipo bag e...sandálias com meias.
Eu estava nervosa, vestida de advogada, destoando do ambiente.
Ele veio direto, olhar firme, abriu um sorriso.
Na conversa, noites anteriores, ele havia me dito que era simpático.
Sentou-se. Um capuccino. Dedos se tocaram levemente.
Meu Deus, pensei, ele é a cara do Chico Buarque!
Não precisei falar. Ele acenou com a cabeça e sorrindo : é pareço..todo mundo diz.
Acertamos que o encontro definitivo seria em uma próxima vez, ele só poderia pela manhã. Nada mais para falar ali.
Trocamos e-mails, foram alguns dias de conversas .
tesão nas pontas dos dedos. O teclado queimava e eu suava frio.
Foi em um dia de chuva, que aconteceu a manhã desejada.

Era minha primeira vez.
Razão tem Rita Lee em sua canção: “amor é prosa sexo é poesia”.
Algumas horas, e uma lembrança eterna.
Sou feliz muitas vezes.
Fui naquela manhã, única vez que passei pela cama dele.
Era esse o nosso pacto.
E depois, ele me enviou um email.
Mais uma vez , pela internet.
Um poema e em francês.
Quem tem medo do dia seguinte?
Só mesmo quem nunca foi feliz.

“je t’écris em français parce que tu m’as dit que cela te plais.
Et je le fais pour me rapprocher de toi en douceur.
Je sais ce que c’est pour une femme d’avoir um homme dans son corps.
On rentre dedans, on envahie.
Et je ne veux pas parler des plaisirs q tu m’as donné – beaucoup ils ont été.
Je veux te dire que je suis heureux d’avoir rencontré une femme, c’est simple comme cela.
Une femme avec ses faiblesses, ses douleurs, son travail, sa famille et ses problèmes, sa façon de s’asseoir, ses petits pieds nus, ses cheveus très fins, ses yeux fermés de plaisir.
Je pourrais continuer puisque la liste est immense, comme immense est la vie, pleine de richesses; il suffit de savoir les atrapper quand elles passent dans un vol rapide sur nos têtes.
Je veux te dire merci ma chère, merci à toi et merci à la vie même.
On a grandi un petit peu plus hier matin.
Le temps passera et on saura quel doit etre le prochain pas.
Allez, je t’embrassse très fort."

By ...um homem mágico

quinta-feira, julho 26, 2007

Album de família....


Bom, a Mali já esta em terra firme, posso relaxar...
Mistérios a parte, o voo dela chegou no horário, mesmo sendo da Gol...e passando por Guarulhos!
Vou esperar a helô deixar ela aqui...ufa! mãe sofre...


Amanhã, 27 de julho é aniversário da Fátima, minha irmã, então:

- Parabéns Fatinha....mais cinquentinhas...
Ela é exatamente assim... a minha rimã... engraçada, despudorada, desbocada, mãe de três homens, casada há 34 anos com o webinho, o Triginelli mais Alvarenga que conheço!
èvoé, Fatinha!

quando eu comecei


Eu já escrevi isso antes .
não sei porque sempre volta.eu já senti isso antes.
è como as dores. vão. remédio vem. elas voltam.
Meu peito fica abafado, garganta fechada.
cara, meu cabelo cai
.


TEXTO
seus pés eram pequenos, dedos bem feitos.
difícil ter gente com pés assim.
suas mãos finas, dedos longos.
cabelos macios, corpo leve, jeito de menina, meio moleque.
era ela.
quem a via de perto ou de longe, dizia :- quanta fragilidade.
essa menina nunca vai crescer.
e ela girava na roda, tocada pelo piano, vestido de pano voando.
era a princesa do pai.
rival natural da mãe.
então veio o tempo que nada perde, passa, leva tudo, e com o vento levou a menina para além do sudoeste.
ensinou a ela poesia, letras e filosofia.
deu-lhe luz e poder.
inteligência, força inexorável.
ela, que tinha sido menina, pés pequenos, andou muito.
virou mulher vivendo na paixão.
de dentro dela saiu fogo, como de um vulcão e rolou mundo afora.
mágica a estória, contada em pedras de pérola.
ela viveu um terço.
teve filhos.
deu risada.
chorou cem lágrimas.
fantasiou-se de pirata, de cigana e de dama.
tempo cruel.
deu-lhe tudo, ensinou-lhe tudo.
levou -a- paralém do sudeste.
só não lhe avisou, o tempo, que viver tem hora marcada.
ela parou para olhar seus pés.- dificíl ter pés assim.
eles me levam muito longe.
mas ela tem sorte.
seus pais morreram .
de herança ficou um relógio de corda.
cem horas marcadas.
seu controle do tempo.

( by idy, livro único, capitulo 5º, versículo nono)
____________________________
update:
Hoje é dia das Vóvós!!!!
Parabéns a todas que já podem curtir seus netinhos e netinhas...
morro de inveja...
jôjô, cadê vc????
quero netos ,já!

quarta-feira, julho 25, 2007

Atendendo ao Chamado


O Eduardo,( varal de ideias) esta convocando, e divulgando!
vamos nos juntar a ele!
Convocação para uma caminhada neste domingo (29/07/2007).
A SOCIEDADE BRASILEIRA EXIGE RESPEITO !
Inaceitável, inaceitável, inaceitável.
Mais de 10 meses de caos aéreo.
Mais de 350 vítimas fatais!Desrespeito, leniência, ganância e corrupção.
Convocamos TODA A SOCIEDADE para uma caminhada até o local do acidenteda aeronave TAM 3054 neste próximo domingo, às 9 horas, partindo do Monumento às Bandeiras.
Exigimos RESPEITO e soluções IMEDIATAS por parte do nosso Governo.
Basta de passividade e tolerância.
INFORMAÇÕES:Data: 29 de julho (Domingo).
Horário: 9horasRoteiro: SÃO PAULO - Saída: Monumento das Bandeiras (em frente aoParque Ibirapuera); segue em direção àAv. República do Líbano; Av.Indianópolis; Av. Moreira Guimarães até aAv. Washington Luís, em frente aoTerminal de Cargas da TAM EXPRESS.
Sugestão: Levar flores em homenagem às vítimas do acidente e vestir uma peça preta (simbolizar luto).
2NO/FLY DAY (18 de Agosto) --
um ato de protesto contra o descaso aéreo.
O Objetivo do NO/FLY DAY é fazer um ato de protesto da população (um ato pacífico e a-partidário) contra a incompetência do governo federal / agências/ empresas aéreas para dar uma solução ao problema aéreo que já vem dando claros sinais de colapso muito antes do acidente da GOL e, depois de nada feito, culminando com o acidente da TAM dia 17/7.
Este ato de protesto será um dia "greve de passageiros" em todo o Brasil.
Esse protesto é uma forma da população dar uma demonstração organizada e forte sobre o absurdo que estamos vivendo: as empresas aéreas não fazem nada por terem interesses econômicos em jogo, as agências estão corrompidas e ineficientes, o Congresso Nacional atrapalhado e submisso, e o GovernoFederal apático e inábil.
Envie este site e notícia a algum amigo e peça que ele faça o mesmo.
www.noflyday.com.br

terça-feira, julho 24, 2007

A casa dos Alvarengas


Esse texto faz parte de uns guardados que tenho sobre os Alvarengas. Postei ano passado, e ele volta hoje um pouco diferente.
A água que descia do lenheiro era marrom.
Para nós, não tinha cor mais linda, e nem água mais milagrosa.
Chovia sempre em dezembro, em janeiro, e as vezes até no carnaval.
E dia de chuva, era melhor que dia de coroação ou de procissão!
Ah...quantos barquinhos de papel a gente colocava na enxurrada.
Tenho pena de minhas filhas, que nunca colocaram barcos de papel em enxurrada!

A gente ( eu e minhas primas) podia, quando dava uma "estiada", correr pro cais, e ver o rio, enorme, cheio e marrom, quase alcançando a ponte de ferro, e bem pertinho dos nossos pés....
A água passava forte, levando tudo, e os nossos pés balançavam e quase a gente ia...
Deliciosas chuvas que enchiam de água marron o Lenheiro!
Tá, todo mundo vai falar que viveu infância igual, que em todas as casas de avós era assim,
Mas essa história é diferente.
Ela é a minha história.

Por acaso voce já teve avô que quando não podia pagar o colégio para os filhos ia pro confessionário da capela do colégio ( o santo antônio) e falava:
- Frei, preciso me confessar.
- O que foi , Paulo, diga meu filho...? ( o Frei conhecia todos...)
E meu avô respondia :
- Vou pecar Frei, vou roubar...
- Mas , Paulo meu filho, não faça isso...voce sabe que é pecado... Deus vai te dar forças..
- Não Frei, eu preciso roubar, estou desesperado!
- Estou precisando de dinheiro, ...
- Mas , Paulo por que, para que?
- Ah Frei, quer mesmo saber?
- Claro meu filho, quero saber, e farei de tudo para impedir que voce cometa um pecado..
- Então vou contar:
- preciso de dinheiro para pagar o senhor, por que meus filhos precisam estudar e não pago o colégio há tres meses...eles estão proibidos de entrar ...
Esse era o meu avô...
Claro que o padre liberou o débito, deu bolsa de estudo para dois, e ainda morreu de rir como meu avô o havia "pegado"....

Voltando às águas que sempre descem lá do lenheiro e percorrem a cidade , e vão até o mar passando e molhando caminhos dos mais lindos, vou contar também, que no verão, muitas vezes meus primos mais velhos e a turma deles, pegavam pneus de caminhão, e desciam o rio dentro, fazendo dos pneus enormes boias...
Mais de uma vez foram assim até Tiradentes....
By Marilia
__________________
Trecho de Carlos de Laet, em seu livro "Em Minas", quando se refere ao córrego do Lenheiro :
"Quem olha para o riacho, minguado em água, mal compreende porque tão elevadas se fizeram essas arcarias, porém mal raciocinaria quem condenasse por inútil a luxuosa cautela dos construtores. O ribeiro, por ocasião das enxurradas, faz-se torrente e mesmo rio. Em sua carreira vertiginosa arrebataria obstáculos que com menos resistência lhe afrontassem o ímpeto... Imagem verdadeira de um povo pacífico, cuja força mal se deixa suspeitar, mas contra quem, nos seus grandes momentos de cólera, todas as preocupações não podem ser demasiadas."

segunda-feira, julho 23, 2007

Um sonho, para freud descobrir


a menina mal havia chegado perto da janela quando a mãe gritou:
- heleninha, cuidado!!!
o grito foi mais assustador que a situação.
Ora, ora, dias se passavam e não via nada além das paredes.
tudo fechado.
portas, janelas, venezianas, até torneiras...
abria rapidamente, lavava as mãos e fechava, porque a mãe já gritava:
- heleninha...cuidado!
a menina começou a pensar se algum dia sairia de lá.
tinha vindo depois da briga com a avó.
entraram no carro, ela e sua mãe.
fizeram as malas rápido.
chegou, já era de noitinha.
ela não sabia aonde estava.
a casa tinha quarto, janela, cama e mesa.
gente? não tinha.
mas, ela ouvia conversas, ruidos de carros, cachorros que latiam.
pensou ser perto de algum 'mar', porque ouvia da porta, lado de dentro, o lado de fora, onde talvez fosse uma rua, vozes que diziam: " o barco esta para chegar".
ora, ora...barco navega em mar.
Ou seria um rio? não... rio ? para "caber" um barco?

não existia rio assim, só em cinema, ela sabia.
..........................................
passado uns dias, fez-se um estranho silêncio.
lado de dentro e lado de fora.
a família saiu toda, ( leia-se sua mãe) deixando a menina.
ela descobriu que estava sozinha...
ninguem havia deixado ela ficar.
simplesmente se foram/ foi.
deve ter sido no barco...
devagar, ela andou pelo corredor, pegou o banquinho.
chegou na janela, e abriu de uma só vez.
um mundaréu de gente estava lá fora.
todos sem cabeças, sem dores, sem expressão.

sem saber porque estava lá,
se estava viva ou morta, porque não entendia se tinha cabeça só quem podia, ou se o normal era não ter cabeça, sequer expressão, heleninha, que tinha um nome tão comum, ficou na janela esperando a banda passar.
...............................................................
essa história é muito estranha, porque foi um sonho que tive quando acordei no hospital pela primeira vez. nunca mais esqueci, apesar de não conhecer ninguem que se chame helena.


By Marilia

domingo, julho 22, 2007

De como um spray de laranja salvou um casamento....

Peguei o telefone da sala e disse o que normalmente a gente fala quando atende a uma ligação :
- alô...quem é?
Do outro lado, uma voz sussurrou: marilia...sou eu..., a flavinha...
-oi tudo bem...quanto tempo...maior saudades!, falei..
- ela repetiu:
- marilia, sou eu, fala baixo...
Eu estranhei, e perguntei o motivo, mas ela só dizia que era para falar baixo.
Então fiquei a murmurar frases no telefone com minha amiga Flavia.
- o que aconteceu, perguntei já preocupada com tanto mistério.
-preciso conversar com voce urgente...
Meu deus, eu pensando e já falando... aconteceu alguma coisa com voce e o Mário? brigaram? estão separando?
- E as crianças, perguntei , já desesperada achando que era mais um divórcio na minha turma, tão combalida por esse mal...
-Não... graças a deus, ainda não...mas pode acontecer...
Eu sentindo que a coisa era complicada, pedi que ela me contasse logo....:
-Jesus.... mulher, conta logo...tõ aflita..
- não posso por telefone. vamos nos encontrar na "pizzaria marilia de dirceu", sexta -feira?
O QUE? DAQUI A CINCO DIAS, eu perguntei já falando na maior altura...
- Menina, se o bicho tá pegando, voce quer esperar 5 dias???
Ela, ainda murmurando, confirmou que só poderia mesmo ser na sexta ( era domingo á noite, naquele momento que conversávamos).

Esperei com ansiedade, confesso.
A Flavinha era uma gracinha de pessoa, mais nova que eu , e tínhamos nos conhecido há tempos em um congresso que fui quando ainda era casada com o Alexandre.
Ela e o marido, ambos médicos, formam um casal super simpático.
É claro que ficamos amigas em menos de um dia, não sei que mania essa que tenho de em cinco minutos já ficar amiga íntima.
As pessoas gostam do meu jeito, eu gosto de pessoas, então... a coisa flui .
Pois bem, não me restou senão esperar a bendita sexta-feira, e morrendo de curiosidade fui lá para pizzaria.
Me chega uma Flavinha em frangalhos, literalmente abatida, cansada, olheiras e ar de quem estava sem dormir direito.
Não fiz a pergunta se era de tanto dar plantão, porque sei que dermato não dá plantão...
Depois de pedirmos as vodkas, esperei que ela iniciasse o assunto que estava me deixando ansiosa.
-Conta logo, mulher...estou pra me matar de tanta curiosidade e preocupação ( verdade era mais curiosidade...sou sincera)...
Pois bem ela falou, calma e bem baixinho, que estava vivendo um "inferno astral", e não sabia mais a quem recorrer...
Já tinha tentado terapia de casal, conversas em chat na internet, e nada havia dado resultados, até que ela se lembrou de mim...
Ah, que simpático, Flávia...e como posso te ajudar? ( pensei que fossemos tratar de assuntos do escritório, já antevendo conversa profissional )!
Ela iniciou a história, fazendo rodeios, dizendo que sempre fora feliz e "normal", que tinha uma vida sexual sadia e ativa, - pausa - ( aqui danei a pensar que ela ia me contar ter mudado a opção sexual, e já comecei a ficar sem saber o que dizer...).
Ela continuou, falou das crianças, do amor pelo marido, até que eu disse:
- Flavinha, O QUE voce quer comigo?
- Pode dizer, minha amiga, seja lá o que fôr, mas fala logo!!!

Pois bem meus amigos, ela contou!
Era o seguinte, o problema:
- treze anos de casada, marido bacana, malhado, ela bonitona, cheia dos botox nos lugares certos, mas ... não conseguia fazer um boquete no maridão!!!
A coisa estava feia, sem sexo há quase quatro meses, ela estava travada!
Eu mesmo percebendo que o caso era sério, não consegui me segurar...tive um ataque de riso, que a deixou paralizada...
Até hoje não sei porque ela não foi embora e me deixou lá...
- Lembou-se de mim, porque?? perguntei rindo pra caramba...
-Ao que ela respondeu: - porisso...voce morre de rir dessas cosias... deve saber como faz...
Inacreditável, mas era verdade.
Uma mulher culta, instruída, com um casamento harmonioso, treze anos fazendo sexo com o marido, e nos dias de hoje... com tanta informação e liberação, sem nunca ter feito sexo oral...
Era um tabu, um grande problema de ordem fálico-bucal!
Era a vontade dele e dela, mas ela não conseguia, e assim, ambos não faziam!
Me contou que tinha verdadeiro horror, só de pensar...
Já estava na terapia há mais de 3 anos, assistiam filmes, foram a motéis, enfim, havia tentado tudo...
Ouvi e fiquei pensando, como eu...euzinha poderia ajudar, como de repente, eu seria a salvação da lavoura??
Me deu uma sensação de sufôco, fiquei mal, ai que "meda", pensei...
- Flavinha? voce não vai querer que eu faça isso com o Mario ...
Claro que não, voce não entendeu nada.... ela respondeu!
Ela estava brava, p.. mesmo, chorando e achando que eu não a levava a sério.
Em volta, pessoas olhavam para nossa mesa , sem entender muito da situação, ou melhor, sem entender nada, pois eu ria muito e ela chorava a bessa...
Mas eu estava falando sério... era cômico, se não fosse um drama!
Uma mulherona daquele tamanho, chorando porque não conseguia fazer um boquete e ainda por cima, no marido!
Ela me contou que tinha aflição, não era exatamente nojo, era aflição...
Mas que queria muito, e tinha medo, não estava conseguindo, já havia tentado tudo, até fantasia de enfermeira tinha comprado....Tinha verdadeiro pãnico, só de pensar que Mário fosse fazer com outra, e então ele podia gostar, e ai.... deixar de fazer sexo com ela de vez.., etc, etc.....
A situação era "periclitante", como diria minha irmã...
_ Já tentou fazer com outro, perguntei...
Gente, ela quase me bateu!
_ ficou maluca??? se não consigo COM ELE, que é meu marido e minha paixão...

A Flavinha havia tentado mil formas e fórmulas, e nada.
Passamos boa parte da noite a pensar e a beber vodka com açucar e morangos...
Tinhamos de descobrir um jeito que desse resultados, o casamento dela estava em crise REAL!!!
Foi quando me lembrei do spray de laranja, um anestésico que minha dentista usa e falei:
- já pensou em anestesiar a boca antes? com spray, sem ele ver? vc não vai sentir nada, vai meter o bocão lá, e ele fica feliz...
- uai... será???
- e quando vier a porraa, marilia???
- menina..., num pensa..voce nem vai sentir quando chegar...vai estar toda anestesiada, e além do mais é otimo para a pele, vc é dermato, sabe disso... fecha os olhos, pega com deus e deixa escorrer...
Gente, quando eu disse "pega com deus", ela não aguentou e danou a rir...
Foi do choro ao riso, em uma atitute tipicamente feminina e bipolar!
Conversas a parte, conseguimos rir do fato, e por sinal rir tanto, que a Flávia saiu animadíssima, e entrou na Drogatel, onde comprou o spray, e foi pra casa.
Resultado: não sei até agora se foram as 4 vodkas com morango, ou o danado do spray...
Só sei que ela me ligou hoje, feliz da vida dizendo que estava com a pele OTIMA!!!!
e boquete????
Que é isso, minha filha...é o maior barato...vc nem sente "a coisa" chegar!!!!!
PS: como em historias de ficção, os nomes estão trocados, mas tenho certeza que ela ao ler meu blog,vai rir muito!
____________________

Ultimas:
1- meu cp está ótimo e já possuo ( chic) skipe...
2- não comprei o livro do harry... era só em ingles... e a mali comprou lá na argentina...
3- alguem que comprou pode me contar se ele morre no fim...por favor!!!!!
4- ok,ok...meu time agora ou ganha de 4 ,ou perde de 4, e eu não falo mais sobre isso...

sábado, julho 21, 2007

Ciao bello....

Meu portugu~es...
Recebi ontem um e-mail "carinhoso" de uma pessoa que anotou, ao longo de vários post deste blog, meus erros de gramática e ainda me contou como eu feri de morte a língua pátria!
A pessoa diz que está aproveitando o dia do amigo para me aconselhar.
Ele foi de uma ironia ímpar, e sem qualquer gentileza,me desceu o cassete!!!

Fiquei surpresa com a perda de tempo dele, e com a atenção dedicada a minha pessoinha!
E olhem, ele está coberto de razão!
Que meleca, cometi atrocidades com o português e ele anotou todos os meus erros.....
Não tenho outra saida senão reconhecer ...
Ele está coberto de razão!

Como diz o Marmota: - errar é umano.... (pausa para risos, pois ele criticou meus risos, dizendo que não sou mais adolescente e muito menos escrevo na linguagem dos internautas...)

Eu poderia me desculpar, alegando que fiquei desatenta porque atualmente o computador corrige automaticamente meus trabalhos...
Seria uma boa saída, mas não vou ser tão cretina...
Já basta escrever mal ( mau)?

ENTÃO DECIDI...TUDO O QUE EU ESCREVER, VOU ESCREVER DE TODAS AS MANEIRAS LEGÍVEIS POSSIVEL!
Claro que uso dicionário...( minto!!) - só quando quero postar o sinônimo mesmo....
CARACA!
Há muito esqueci alguns verbos, troco as vírgulas, esqueço os acentos, pronomes, exagero, sou retundante, consoante e paroxítona...
Repito palavras, não uso maiúsculas, enfim...sou um desastre!
Estou na maior tristeza...
MAS, A PRIMEIRA COISA QUE ESCREVI LÁ EM CIMA, NO COMEÇO DESSE BLOG FOI ISSO....( ressalvas que realmente não coloquei que escrevo errado... num sabia que era tanto! ....
Não faço com a intenção de ferir os olhos dos que passam aqui, sempre escrevo com prazer, e PROMETO que vou tentar errar menos....)

Escrevo sem compromisso com o portugues, talvez, mas com total respeito aos que me leem .
Respeito minha alma. Eu respeito meu pensar, minha exposição, meu sentimento, e principalmente, respeito o próximo, bem próximo que passa aqui todos os dias...
Quando comecei a blogar, recebi do didi um pedido:
-Marilia, escreva tudo antes no word.., depois leia com atenção, corrija, reflita.
Seus textos são bons, mas vc os escreve sempre como se estivesse com pressa, como se o mundo fosse acabar naquela hora!
sabe, ele tem razão...
Não consigo me programar.
A ideia vem, e de repente, tenho que colocar no papel..
Título, correção, tudo fica para depois...
e, com o blog, venho direto..
Ah...imagine! Quem me conhece sabe...
Eu, fazendo rascunho e corrigindo??? bem... vou tentar
Já faço isso o dia inteiro no trabalho: - revisão de textos e petições e recursos..
Ter que revisar meus pensamentos???
Cara, isso não combina com a minha vida!
Então, amigos, por favor, me pontuem, me apontem os erros de caráter, de personalidade, de responsabilidade, erros de gente viva.....sem constrangimentos...
ficarei agradecida...
Mandem conselhos, e impressões.
Comentem o sentido, e ao "cometerem", me digam a palavra errada, o pronome trocado, o verbo inutil.
ah...estou aberta a criticas e sei pedir desculpas e reconhecer, para crescer, aprender e ser sempre melhor!

Exemplos de erros anotados:
porisso, benvinda( esse doeu...), por que quando devia escrever porque ( devia ou deveria? ), se depois, quando deveria ( devia) escrever antes ..( ci devant??)...

mas, para o mui amigo que me mandou o email, aqui vai a resposta:
para não se chatear mais, pare de ler meu blog!
vá até a esquina e compre um dicionário, um Aurélio bem grande, de preferência.
Depois, toque uma p......, ou vá chupar prego, porque pegar no meu pé não...
ciao bello!!!!!
_________________

PESSOAS, ESTOU ESCREVENDO DA LOJA DE COMPUTADOR!
EU SABIA QUE IA FAZER MERDA....
FUI INSTALAR O TAL DO SKIPE, TUDO AUTO EXPLICATIVO...
DEPOIS DA AULA DA JOJO ESTAVA ME ACHANDO O MÁXIMO...
RESULTADO: DELETEI TUDO..
AINDA BEM QUE A MALI ESTA VIAJANDO, SENÃO, EU SERIA UMA MÃE MORTINHA AGORA!!!
MAS, O MOÇO DISSE QUE TEM SALVAÇÃO...
VOU ESPERAR...
PORQUE O DIA HOJE VAI SE PESADO...
TEREI QUE PASSAR A TARDE ESTAPEANDO MÃES E ADOLESCENTES PARA PEGAR O LIVRO DO HARRY POTTER LÁ NA LEITURA PARA A MALI, QUE JÁ ME LIGOU DESESPERADA...
BJOS E ATÉ O BRUNO DEVOLVER MEU CP!!!!!
ps: ele disse que é pra hoje!!!!

Para os verdadeiros...

Feliz dia seguinte ao dia dos amigos....
Invejo as palavras que os gênios conseguem escrever com tanta simplicidade e clareza...
Faço minhas, com todo o respeito, as palavras de Oscar Wilde abaixo transcritas:

..."Meus amigos são todos assim: metade bobeira, outra metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.

Não quero amigos adultos, nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice.
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto.
E velhos, para que nunca tenham pressa.

Tenho amigos, para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que a "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril. " ( OSCAR WILDE )

sexta-feira, julho 20, 2007

Maurinho, mineirinho come quieto.......

Essa é uma daquelas histórias que só tem graça na hora. é igual brincadeira de festa de família....
Mas, não resisto contar uns causinhos do Mauro, o mineirinho de Piumhì....
Maurinho é o típico mineirinho.
Aquele descrito e imortalizado por Ziraldo.
Sempre de bem com a vida, vai juntando seu dinheiro pra trocar de carro todo ano e viver a vida como ele bem merece!
É sem dúvida alguma, o mineirinho come quieto!

-" ô dotorinha, tô doidin hoje.... Tõ xônado de vez... ela é um pedaço.... lindona... ô meu deus...vou "tôrá'!
- calma maurinho...quem é essa... ???
- minha nossa! te contei não? cliente nova... adivinha onde ela trabalha? na news dotorinha...na news....será que cobro os honorários "in natura"??

Tenho que rir. Ele fala assim sempre no fim do dia, quando já estamos com a cabeça exaurida de problemas e assim, nunca deixa o stress dominar...

-' dotorinha, sabe um primo meu, apelido dele é jingola...conhece?
- não, maurinho, conheço não...
- credita que ele arrumou uma muié, feia pra daná, e tá qui tá com ela?
- ah, é? e qual o problema?
- uai, ela é casada, véia e feia...
- gente, as vezes ele gosta dela...
- gosta não dotorinha, ele me diz que é por que ela coloca sempre tres cervejas geladas pra ele, frita bife acebolado quando ele chega, e ainda dá o "tuim" pra ele... , ai, cumé qui ele vai recusar????
-"tuim"? que é isso?
- ai, minha nossa senhora...sabe não????
-Tuim, é o cê ù....( aqui ele abaixa o tom da voz...) è simplesmente hilário...
Pausa para risos....
- uai, e o marido?
- ah...ele é queijeiro, só volta do sitio fim de semana...
- inda mais agora, que ele é gaiado..(= com galhos= chifres)

Trabalha feliz, sem parar, é daqueles que sempre estão com uma palavra boa na boca, animando sempre, olhar direto.
Só fica ressabiado quando chega onde não conhece ninguem.
Mas, questão de minutos, olha ele lá, dominando o ambiente, devagarzinho contando seus causos, mineirinho falante, como ele se intitula, o mais... o mais pegador...

- dotorinha, me responde, é verdade que quando a gente acha que é , é por que já é?
- como maurinho??? não entendi nada...
- ô meu deus , dotorinha, quando a gente pensa que o cara é veado, é por que já sentimos que ele é......??????

Sem chances, morro de rir...
__________________________

Update:

http://www.youtube.com/watch?v=dai2DYOiu9U
Acabei de saber que isso aconteceu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

repaginada


Ontem a noite Joana me ligou e tivemos momentos de muitas risadas contando casos e colocando os acontecimentos "do Brasil em dia". Afora o acidente com o avião da TAM, tristeza geral, nos divertimos a bessa comentando os exageros do"Pan", que segundo ela só faz sucesso aqui, por que lá ninguem nem sabe que isso esta acontecendo, e ainda por cima no Brasil....
Então finalmente, ela me ensinou, e consegui aprender a modificar, linkar e a criar alguns layouts novos no meu blog. Ela colocou reloginho, marcador, dois selinhos que eu ganhei, e detonou os meus links bacanas.... só para que eu treinasse e os colocasse de volta, mas não consegui colocar com os nomes ...saiu o site inteiro, e o negócio ficou tão complicado que nem eu estou sabendo quem é quem nos meus links...rsss
mudou tudo, mas apesar da minha resistência na mudança, pelo menos ganhei autonomia, e vou treinar até conseguir meu formato definitivo!
Não sei direito, talvez o visual fique meio pesado até qu'eu acostume a usar os instrumentos que o blog me oferece...
Notícia boa é que ela resolveu retomar seu blog!
Sangue novo no pedaço, Jôjô escreve com muito humor, é antenada, e tem estilo!!!
( foto da minha lindinha...pequenininha..)

quinta-feira, julho 19, 2007

A casa dos Alvarengas


Passagens.

O meu avô Paulo chamava meu pai de "Nanico".
Ele me contou um dia, que sempre que precisava levar a roupa pro freguêz, chamava meu pai.
Cuspia no chão e falava:"Nanico, leva lá no Largo do Rosário e entrega pro Totonho..., e volta antes desse cuspe secar!!!
- Por que se voce chegar e ele já tiver secado, vai direto pro castigo!"
O cuspe secava sempre, e ele nunca foi pro castigo.
Meu pai é como meu avô, como todos os homens alvarengas: - mordem os dedos quando estão com raiva,mas preferem perder uma mão que bater em um filho...Já as mulheres...Elas são distantes...nunca entendi direito as tias /mães Alvarengas por casamento.
------------------------------
Hoje, é daqueles dias que a gente esta com saudade de filho, angustia no coração, misturado com o prazer de saber que elas estão viajando, divertindo, e vivendo a justa juventude. Então, fica assim meio sem graça, e coloca no blog retrato sem foco, tirado em meio de um aniversário de família, enfim, aquelas coisas que só interessam pra gente, e que eu chamo de "meu querido diário", mas divido com amigos que passam aqui.

Ontem, antes da Maria Julia viajar foi um deus nos acuda aqui em casa...
sempre é assim em dia de viagem!
a gente discute , grita, ela não leva o que eu mando, eu não deixo ela fazer a mala como ela quer, enfim, é um pã-de~pá amoroso, que sempre acaba em lágrimas, abraços e beijos...
E SE NÃO ACONTECER ASSIM, A GENTE FICA NERVOSA, ACHANDO QUE VAI DAR ERRADO PORQUE TÁ TUDO DANDO CERTO DEMAIS.. . Sou mesmo maluca e superticiosa e minha casa é muito engraçada....
Puxei essa "mania" escandalosa dos Alvarengas.
Somos exagerados e não gostamos muito de ficar longe dos filhos.
Ontem então, foi dia complicado para se viajar.
Dia seguinte de uma tragédia aérea, tensão no ar, e...Maria Júlia foi por guarulhos...e de lá para Buenos Aires e Argentina afora.
Foi com a Helô e Marcinho e com sua melhor amiga, Mariana, filha deles.

Fico aqui, órfã de férias de filha menor, carente de saudades da filha maior, e em semana de deprê se instalando...
Vou renovar energias no trabalho e na leitura .
Alias, mudando de assunto, leiam o livro da Mônica Montone!
É lindo...
Semelhante / agosto 2006
by Marilia

quarta-feira, julho 18, 2007

ODE -


SANTO ANJO DO SENHOR, MEU ZELOSO GUARDADOR....
REZO PELA ALMA DAQUELES QUE MORRERAM PELA NEGLIGÊNCIA E INCOMPETÊNCIA DOS QUE GOVERNAM MEU PAÍS.

essa é a minha forma de demonstrar solidariedade com as familias de quem nunca vi.
essa é a minha forma de demonstrar tristeza com o que aconteceu ontem no aeroporto de congonhas - são paulo.

fragmentos - internada

não, ela não sabe dizer como tudo começou.
foi um turbilhão de gente em volta, ela não conseguiu se livrar deles.

tentou abrir os olhos - ver - melho!
sangue , gente, vozes, pés, braços.
pegaram suas pernas, e jogaram de uma só vez ...
a cabeça, ela tentou falar, mas só saiu um ruido e ela nunca soube se foi de dentro ou de fora que veio o barulho.

não, ela realmente não saberia dizer como tudo começou.
eles vieram de mãos dadas, rua abaixo, rindo, trocando beijos.
era claro, dia de frio fraco, sem vento.
nem estava assim tão cheio o bar do ventana, quando pararam para o café pingado, e o pão sovado. ela nunca disse, mas tinha muita vontade de tomar cafe no centro onde o pão era de padaria, feito na hora. estava enjoada do gosto daquela comida.
ela ainda ouviu as sirenes, e o brilho das luzes piscando sobre o carro.
o policial não deu ordem de prisão antes de atirar.

os médicos a puxaram, pelas pernas, ainda sangrando.
foi como ela já havia visto desde sempre na televisão.
sabia seu fim.
seria igual ao de qualquer um que mora lá.
ainda não sabe dizer como tudo começou.
foi como uma rajada de fogo, mil balas.
tentar - ver - melhor!

ela olha para o médico, que sorrindo, pergunta:
- tudo bem, está mais calma?
viu, você nem percebeu, mas esta aqui há dias... sem choques ....
só com medicação..
adaptou-se bem.
não está amarrada, já não se corta mais....

ela nunca soube lembrar como tudo começou, quem a levou, ou mesmo se algum dia ela passou pelo bar do ventana...
se comeu pão sovado, ou tomou café pingado.
bendita loucura . santa anestesia.

terça-feira, julho 17, 2007

Analogia


procura-se uma identidade perdida em uma noite de lua cheia,
que virou dia bem pela manhã e ficou com neblina embranquiçada,
daquelas que a gente não vê a sinalização na estrada,
mesmo se acender o farol...
procura-se uma identidade de pessoa maior,
não vacinada contra o desamor, a injustiça e o egoismo.
procura-se uma identidade que há tempos foi tirada em órgão competente, com carimbo e garantia de para sempre.
Quem achar...
Ah! quem achar nunca mais vai querer devolver!
por que lá terá o cpf e o nome do dono/
ah!Quem achar, nunca mais vai entregar.
Vai querer ficar para sempre, com a identidade e com o/a dono/
ah...por que?
Porque o/a dono/a é especial.
lunático/ a , pinta as unhas com esmaltes vermelho escuro, gosta de luz, de ser feliz e de tortas de maçãs com creme de leite.....
Estou procurando.
Não está na minha bolsa.
By Marilia/ Post de 2006

O que tem na sua bolsa?

Minha bolsa.
Na minha bolsa tem um pente, um baton, um blush, lixa de unha, mil pedaços de papel picadinho com e-mails e endereços anotados.
na minha bolsa tem : - cartão de médico da Mali, retrato da jojo, retrato da mali, telefone da padaria anotado em um papel rosa bem visível.
na minha bolsa tem: bala de goma, pastilha de hortelã, um tylenol, duas aspirinas, um vidrinho de soro fisiológico, outro com creminho roubado de um motel. Tem pasta de dentes, uma escova de dentes daquelas que dobram, lencinho de papel, calcinha branca em um saquinho, um absorvente.
na minha bolsa tem um paninho com um alfinete e uma agulha com linha, dois grampos pretos e uma tesourinha.
na minha bolsa tem : meu cartão da CASSI, meu cpf, e minha identidade, duas chaves lá de casa, uma chave do escritório, uma chave da casa do papai, uma chave reserva do carro.
na minha bolsa tem uma carteira, que há muito tempo anda meio vazia... mas sempre aberta , na esperança de entrar mais um dinheirinho...
ah...na minha bolsa tem: uma cadernetinha com um lapisinho preso nela, tem uma toalhinha pequeninha para quando eu chorar muito, chorar pouco, ou mesmo só deixar sair uma lagrima. na minha bolsa tem cartão de mil advogados, de dois corretores de imóveis, e de um salão que faz sombrancelhas falsas...
ah... como pesa essa bolsa, e o pior, quando eu troco, esqueço tudo, como hoje, que fiquei sem meu celular...
By Marilia / 2007

segunda-feira, julho 16, 2007

Final do dia!

caraca! tantos comentários de apoio...
vejo e sinto que a angústia não é um problema só meu...
é de todos!
cada qual tem a sua forma de sair dela.
a minha é trabalhando...
pois bem, fui a luta hoje e vou sempre contra essa mardita que me devora!!!!!
-----------------------------------------------------------------
Quero aproveitar e postar um comentário feito pelo Mário, no post sobre o 14 juillet, onde ele fala um pouco sobre a revolução.
achei interessante, e como estou fazendo esse post agorinha no final do dia...
ele me autorizou a publicar..

Mário disse...
Marília, existem alguns tipos de revolução: a política, a industrial, a tecnológica dentre tantas outras que poderíamos citar. De todas, uma eu espero com certa impaciência e, lamentavelmente, tenho certeza que não viverei o suficiente para ver com os olhos da carne, mas queria muito que ocorresse ainda hoje: a revolução do ser humano. Aquela onde o homem deixasse de pensar apenas em si mesmo e passasse a perceber a necessidade urgente de preocupar-se com o bem estar do seu semelhante. Uma revolução interna, autêntica e completa, onde igualdade, liberdade e fraternidade saltassem da estratosfera das conjecturas filosóficas e mergulhassem na mentalidade deste ser potencializado para ser tudo de bom, porém, resignado à sanha de acumular um ou outro pote de ouro. Esta revolução, minha amiga, não será nesta vida que testemunharei. Pena! Eu queria que fosse.

começando ....

as vezes me pego com medo porque minha vida esta tranquilia.
me deixo levar pela risada, pela alegria, e sinto como se nada fosse me atingir além da felicidade.
durmo noites inteiras, acordo com os sinos, dou bom dia pra flor do dia.
a medida que essa sesnsação vai perdurando, curiosamente, começa a angústia.
na garganta. ela vai se fechando, dificuldades para engolir, salva na boca aumentando.
começo a respirar fundo, e de repente, acordo dia ainda escuro.
olho o relógio, e ele marca o tempo da noite: - 4.17...
ah..não...tudo de novo?
preguiça da angustia, do cansaço que vai me dominar no dia claro.
resisto. volto para cama.
não adianta mais. ela já chegou, e como dona do meu corpo, nele se instala primeiro, para depois adentrar no meu coração.
vou iniciar o movimento de resistência, tal qual o texto abaixo.
Mais um dia azul, que começa cinza, angústia marrenta, pirracenta, que descobre sempre quando estou feliz, e chega para estragar.

Tempo...tempo...


O movimento mais dificl é o do tempo.

O corpo se curva a ele.

Eternizar, sem rugas, sem rusgas.

Impossível.

O movimento mais difícil é o do tempo.

Não quero me curvar a ele.

Resisto...

Vou deixar marcas.

Tenho retas, puxa em cima.

Como uma bailarina,tento sempre o pas-de-deux

O movimento mais difícil é o do tempo.

sábado, julho 14, 2007

VIVE LÁ FRANCE!!!!!


Há tres anos, estava lá com as meninas...
Nathalie, Angelica e vicnicius nos receberam e passamos o 14 juillet passeando pelo vale "du Loire"...
Uma curiosidade que aprendi na petite ville de Angoulême:
"Ci devant", foi como os revolucionários marcaram as casas dos nobres os quais tinham seus nomes e brasões escritos na frente de cada chateau ou hôtel de ville.
Para demonstrar a força da revolução, o povo escreveu "ci devant" de todos os nomes nobres, demonstrando o desprezo pelo sobreome nobre, caracterizando também na escrita o fim da nobreza, e que todos eram cidadãos : = igualdade, liberdade e fraternidade...
Na revolução mais sangrenta de muitas, onde cabeças rolaram mais rápido que o pensamento, o ideal vive até hoje no espirito mundial, e foi e será sempre lembrada como o inicio de um novo tempo!
( "nois", na maior indolência burguesa... n'uma das sacadas do chatêau Chambord )
Abaixo, link roubado descaradamente do blog da Tina "universo anárquico":
Tour Eiffel, vejam que está amanhecendo!
http://www.paris-live.com/paris_webcam/eiffel_tower_cam3.htm
Agora, vou mesmo...

ENCONTRO!

Amigos, estou super feliz.
Sou mesmo uma pessoa de sorte.
Nessa minha vida social virtual, fiz amigos através do blog como jamais imaginei.
Ontem a noite vestida com um casaco lindão feito pela minha querida amigaAninha, fui ter meu primeiro encontro "bloguistico" nada mais nada menos que com a jovem e linda poetisa Mônica Montone!
Carinhosamente ela me convidou para assistir uma performance poética dela dentro dos eventos do Belô Poética. Não vou colocar fotos...esquemos as máquinas, ela e eu...
Mas vou contar tudo depois, pois hoje vou levá-la para conhecer as livrarias e cafés belorizontinos da savassi... e já estou com pilha na máquina...
Foi um encontro tão gostoso, tão natural, parecia que a gente havia se encontrado ontem, rimos, conversamos, ela se emocionou de estar apresentando "para alguem que ela conhecia muito..."
eu!
gente, como diz a propaganda, existem coisas que não tem preço, e as amizades surgidas aqui nesse blog, são especiais.
Sou uma mulher de sorte!!!!

O MEME DOS 5 LIVROS

Há uns dias o Eduardo do belíssimo blog varal de Idéias ( http://cimitan.blogspot.com/), me incumbiu de passar para frente o même dos 5 livros . Brincadeira sádia que acontece na blogsfera , mas...complicadíssima! Fiquei na maior dúvida: - os cinco melhores? os cinco que mais gostei? os cinco prediletos, os que mais me marcaram, os cinco últimos que li? os que mais releio? Pois bem, desesperos a parte decidi fazer um coquetel e postar sem explicações...apenas 5 dos muito que gosto.



Cada um deles foi lido e relido mil vezes, e ainda os tenho aqui do lado da minha cabeceira, pois vira e mexe, os abro e dou uma lida. Tenho que confessar que nos últimos dois anos, tenho mais relido do que lido...e não saberia dizer se é por nostalgia, ou preguiça....Mas, dos que aqui estão, cada um tem uma história e reflete momentos da minha vida. Escrito com carinho esse post, estou apresentando um pouco de mim...

Agora, passo a bola agora, para a Aninha (http://mineirasuai.blogspot.com/), e para a Aninha (http://omeujeitodeser.blogspot.com/), Yvonne (http://bloggente.blogspot.com/), e depois, para não ficar caom aquele ar feminista, passo a bola para um amigo muito desaforado que só me chama de hippinha... o Adelino( http://maisoumenosnostalgia.blogspot.com/), e para o felipe simpatia ( http://zepereiranoticias.blogspot.com/ ), o cruzeirenze mais atleticano que conheço, para que eles postem os seus cinco livroo prediletos, ou os cinco ultimos livros que leram....

sexta-feira, julho 13, 2007

hoje, sexta-feira 13...


Hoje, dia esquisito...
Soube que em alguns lugares, alguns homens perdem a cabeça, e assumem a verdadeira identidade...
Hoje dia 13, dia de bruxa fazer bruxaria e se divertir...
Dia de fadinhas visitarem as casas e aprontarem as maiores confusões...
Hoje, sexta-feira treze tem poesia em Belô, tá rolando um festival muito mágico e quem quiser ver, ouvir e se encantar, a programação desse evento está aqui, ó: http://www.anandraobr.com/noticiasler.asp?id=574
Se puder, apareçam....
Hoje, temos na cidade a Mônica do Finaflor( uma das juradas e debatedoras do evento Belô Poético), confirmando que é dia de gente diferente, dia de gente que fala pela poesia...
Mas como hoje é sexta-feira treze, mantenho a minha promessa feita no blog do Eduardo ( varal de idéias) de apresentar meus cinco (5) últimos e ou melhores livros já lidos...
Mas... postarei amanhã, pois não sou louca de fazer isso n'uma sexta-feira 13....
Harry Potter anda solto, Morgana já me avisou que virá...
E os homens...
Todos, com as cabeças perdidas,
Assumem suas verdadeiras identidades.
By Marilia
Ainda...
quero agradecer a todos que participaram dos debates de ontem sobre o tema AmazonII, e dizer que os comentários e os pontos de vista acabaram se encontrando ...verifiquem abaixo!

quinta-feira, julho 12, 2007

Amazon II - Liberdade


Ao concordar em participar da blogagem coletiva sobre o tema proposto pela Meire / http://www.meiroca.com/ / ( o que tem acontecido com brasileiros em diversos aeroportos americanos e europeus, na operação batizada de Amazon II ) me vi diante de um problema sobre o qual não tinha muitas informações .
Ao procurar mais detalhes, encontrei na internet depoimentos contundentes de brasileiros que sofreram humilhações e viveram horas de angústia em aeroportos europeus, principalmente na Inglaterra, Espanha, e Portugal, e depois foram " deportados", mandados de volta, sem que eles hovessem cometido quaisquer ato que ferisse as normas internacionais , sendo certo que o Brasil sempre teve uma política de imigração extremamente aberta aos cidadãos destes países referidos !
Tal fato me causou espécie, eu não imaginava que eram constantes tais situações, e ainda, que as mesmas ocorrem sem que exista qualquer motivo legal, ou ilegal, na documentação ou na bagagem do viajante!
Apesar de entender ser precipitada e, quiça pouco fundamentada a minha conclusão, digo que se trata de uma imensa onda de xenofobia que assola a velha e grande Europa...
Não vou transcrever o que li internet afora.
Prefiro propor que em todos os aeroportos do mundo seja obrigatório colocar em todas as línguas e em letras garrafais, um poema do Thiago de Mello.
Prefiro pensar que se assim for feito, os homens acabarão acreditando no Poeta!

ESTATUTO DO HOMEM - Ato Institucional Permanente -
Artigo I
Fica decretado que agora vale a verdade. agora vale a vida, e de mãos dadas, marcharemos todos pela vida verdadeira.
Artigo II
Fica decretado que todos os dias da semana, inclusive as terças-feiras mais cinzentas, têm direito a converter-se em manhãs de domingo.
Artigo III
Fica decretado que, a partir deste instante, haverá girassóis em todas as janelas, que os girassóis terão direito a abrir-se dentro da sombra; e que as janelas devem permanecer, o dia inteiro, abertas para o verde onde cresce a esperança.
Artigo IV
Fica decretado que o homem não precisará nunca mais duvidar do homem. Que o homem confiará no homem como a palmeira confia no vento, como o vento confia no ar, como o ar confia no campo azul do céu.
Parágrafo único:
O homem, confiará no homem como um menino confia em outro menino.
Artigo V
Fica decretado que os homens estão livres do jugo da mentira. Nunca mais será preciso usar a couraça do silêncio nem a armadura de palavras. O homem se sentará à mesa com seu olhar limpo porque a verdade passará a ser servida antes da sobremesa.
Artigo VI
Fica estabelecida, durante dez séculos, a prática sonhada pelo profeta Isaías, e o lobo e o cordeiro pastarão juntos e a comida de ambos terá o mesmo gosto de aurora.
Artigo VII
Por decreto irrevogável fica estabelecido o reinado permanente da justiça e da claridade, e a alegria será uma bandeira generosa para sempre desfraldada na alma do povo.
Artigo VIII
Fica decretado que a maior dor sempre foi e será sempre não poder dar-se amor a quem se ama e saber que é a água que dá à planta o milagre da flor.
Artigo IX
Fica permitido que o pão de cada dia tenha no homem o sinal de seu suor. Mas que sobretudo tenha sempre o quente sabor da ternura.
Artigo X
Fica permitido a qualquer pessoa, qualquer hora da vida, o uso do traje branco.
Artigo XI
Fica decretado, por definição, que o homem é um animal que ama e que por isso é belo, muito mais belo que a estrela da manhã.
Artigo XII
Decreta-se que nada será obrigado, nem proibido, tudo será permitido, inclusive brincar com os rinocerontes e caminhar pelas tardes com uma imensa begônia na lapela. Parágrafo único:
Só uma coisa fica proibida: amar sem amor.
Artigo XIII
Fica decretado que o dinheiro não poderá nunca mais comprar o sol das manhãs vindouras. Expulso do grande baú do medo, o dinheiro se transformará em uma espada fraternal para defender o direito de cantar e a festa do dia que chegou.
Artigo Final.
Fica proibido o uso da palavra liberdade, a qual será suprimida dos dicionários e do pântano enganoso das bocas. A partir deste instante a liberdade será algo vivo e transparente como um fogo ou um rio, e a sua morada será sempre o coração do homem.
Thiago de Mello Santiago do Chile, abril de 1964

quarta-feira, julho 11, 2007

Turistas....

Faltando um dia para a blogagem sobre o tema proposto pela Meire, o qual eu acho importante, pois sou contra preconceitos de qualquer ordem, vou contar o que aconteceu com alguns turistas menos atentos.... Maria Júlia e sua mãe ( eu ...)

New York, New York -I-

Essa historia é verdadeira, e pra variar aconteceu comigo!
Enfim , reveillon em NY com a Mali - sonho de consumo dela!
Malas enfileiradas, passaporte nas mãos, sorrisão na cara.
Vamos para o check-in em Confins: - Autorização, senhora, me diz a atendente.
- Que autorização?
- A do pai da criança, senhora! Menor não sai do país sem autorização, quando está apenas com um dos genitores....
Confusão armada!
Claro que eu tinha esquecido a porra do papel!
Chôro, correria, liga pro pai, o moço tá no plantão, CTI!
Me jogo aos pés dos agentes federais, choro lágrimas de mãe, imploro, ligo pra juiz amigo, pra desembargador, NADA.
Única concessão :
- o pai teria que comparecer, em Confins, "munido" de seus documentos, e assinar uma declaração de autorização sob as penas da lei...
Mais desespero, porque o pai não atendia o celular!
O aeroporto inteiro já envolvido no caso.
Consigo, bondade extrema das atendentes, trocar as passagens para chegar em São Paulo mais tarde! ( isso aconteceu em 2005 e ainda não havia o caos...aéreo)
Ok, mas e o pai??? Cadê o pai da criança?
Pelo amor de Deus, Pai, atende o celular!!!!
O pai atendeu.
Imaginem o que eu ouvi.
Podem dobrar. Foi muito mais. Mas, ele atendeu ao meu chamado, que naquela hora eram berros!!!!!!
Claro que o Alexandre chegou a tempo em Confins, onde foi recebido por um monte de gente que respirou aliviada, e, literalmente, sob uma salva de palmas , adentrou na Policia Federal!
Enfins, salvas, apesar dos olhares fulminantes que ele me enviou, lá fomos rumo ao reveillon! E ainda fomos a sensação do voo!

New York, New York - II -

Pensam que acabou?
Ledo engano!
29 de dezembr0 2004, voo da TAM cheio, eu e Mali, "esprimidinhas"...
- classe econômica- diretas para NY.
Chegada gloriosa, frio total, lá vamos nós pra "line amarela, fazer a duane", ou seja , passar pela imigração.
Tava tudo de alerta vermelho. Véspera de reveillon, milhões de turista, sem contar os japonese!!
Cidade lotada, e os caras lá, morrendo de medo de atentados, passando pente fino em todo mundo...
Tira a bota, abre a bolsa, mostra e revira a mala, e chega a vez de mostrar o passaporte.
A Mali, toda lindinha, passa primeiro, coloca os dedinhos direitinho onde o homem manda e é carimbada, e liberada com um sorriso: wellcome to new york!
Ai vou eu.
Realmente, eu entendo ingles, quando o povo "speak slowly..."
Mas, o cara começou a falar super depressa pelo microfoninho do guichê, e eu num tava entendendo nada.
Foi necessário dar-se inicio a comunicação por sinais.
Eu obedecendo tudo que o homem falava com a boca e com as mãos...
De pronto, coloquei o dedão num pratinho meio prateado e vi que estava fazendo certo. - ok, fala o cara lá de dentro da cabininha, e continua falando pra mim...: -- now... other, e me mostra o dedo indicador....
- ahn...entendi... ! Coloco o indicador lá também.
Mas, alguma coisa não deve ter dado certo, porque o moço me manda colocar o dedo lá de novo...
Coloco. Encore, nada.
Ele então começa a falar mais depressa!
A Mali, filhinha linda, que sabe ingles, vira pra mim, e diz,: - mãê, o moço ta falando...
Olho pra ela, e falo quase gritando : -Perai Mali, cala a boca pelo amor de deus, num ta vendo que tô nervosa?
- Tô sem entender nada, perai!
Nessa hora, o gentil funcionário americano pega seu dedo indicador e começa a esfregar na testa ( dele é claro).
Eu, já me sentindo meio idiota com a situação, coloco meu dedo na testa e fico rodando, igual ao homem...
Ai ele diz : -ok, ok, now, here! E aponta pru pratinho...
Gente, sabem o que eu fiz?
Era tanta aflição e pressa, que eu, em vez de colocar o dedo, desci com a testa, e meti ela no tal do pratinho...
Voces não imaginam as gargalhadas!
Sabe quando voce faz uma coisa e em um miléssimo de segundo percebe que fez a coisa errada???
Voces podem imaginar minha reação!
Fiquei puta, e falei bem alto e em português :
- Pô, cara, pelo amor de Deus, onde voce quer que eu coloque esse dedo..

Final do caso:
Atrás de mim, uma fila de brasileiros, e as respostas foram lugares dos mais variados, acompanhadas de risadas. A polícia teve de mandar o povo calar a boca!
O guardinha, que tava me explicando e pegando minhas digitais, ria tanto, que só falava : - go, go, no problem...
E eu, morrendo de raiva e também de rir, adentrei daquela vez nos "unaites esteitis" sem deixar minha digital indicadora, sob mil gargalhadas e um olhar terrivel da Mali, que , coitadinha, tentou o tempo inteiro traduzir pra mim, que o moço tava dizendo : - meu dedo estava seco, e passando na testa ele pegaria oleosidade e a impressão sairía!!
IMAGINE ... se eu ia entender tanto ingles??? mais nunquinha...
Agora, toda vez que vou entrar lá, já lambo os dedos todos!
Mas, a viagem foi especial, e a gente riu muito, e passamos um super Reveillon, estilo Ny, Ny....

Marilia.

terça-feira, julho 10, 2007

Não tenho mêdo de fantasmas


Ontem passou um filme esquisito na globo.
Eu tenho mais de 100 canais.
Já disse que sou viciada em televisão, serie de televisão, enfim, adoro a telinha.
Mas a "golobo" é "das" que menos vejo.
Ontem era um filme de terror e eu não gosto.
Mesmo assim, fiquei rodando os canais, tal qual homem em frente a televisão, como que atraída, vira e mexe, eu passava pelo bendito canal do terror....
Hoje, revendo meus textos para colocar um post, encontrei esse e vou "re-postar"!
"tem épocas que eu tenho medo de ficar sozinha em casa.
isso acontece quando vejo uns filmes meio punks... ai, começo a ver menininhas andando pela casa..., sombras nas paredes... cheiro de flor, cheiro de velas...sério, até a mali entra no clima e quando a gente tromba na virada do corredor!!??? santo cristo, é uma gritaria só....cada berro, de arrepiar!tem um caso, meio sinistro, meio engraçado, mas jurooooo, é verdadeiro :
Um dia, anos atrás, voltando da aula, eu entro no onibus, "lotação" cheia, quando alguem fala pra mim: - ô dona, pode sentar , a senhora tá carregando muitos livros. eu olho pro banco do "busum" e digo: - sentar aonde meu senhor? tem gente ai... então, com cara de tenebroso, o homem da lotação me olha e fala: - ô dona, tem ninguem ai não!! se num vai sentá, sento eu... e, rápido, passa na minha frente e assenta no banco! foi quando eu apavorei!!! tinha uma moça sentada lá, que enquando o homem se esburrachava no banco, sorriu, passou por mim, me olhou fixo e sumiu... !!!gente, não duvidem...eu já vi duentes, fadas e fantasmas..."

segunda-feira, julho 09, 2007

Variando.

Porque foi 7 do 7 de 2007

Eu não prestei a menor atenção na data. Somente ontem me dei conta de que havia passado o dia 7 do mês 7 do ano de 2007!!! Caraca, é sete pra superticioso algum botar defeito..vou fazer o joguinho dos sete, dizem que dá sorte. Sou meio desligada de horóscopos e números, mas como uma bruxa mais ou menos judaica - cristã, não deixo passar em branco nada que pode ser do azar...
Sete coisas que não como:
1-cebola crua
2-beterraba
3-açaí
4-alho
5-margarina
6-maionese
7-laranja
Sete coisas que não faço mais:
1-beijar dentro d'água (hoje eu engasgo...)
2-transar sem camisinha
3-dar explicação
4-discutir futebol
5-defender o lula
6-cortes
7-ler jornal
Sete coisas que ainda quero fazer:
1-desfilar em duas escolas na mesma noite
2-viajar de trem até Istambul com o Luigi
3-ver fantasmas na Irlanda
4-dançar um tango com um argentino lindo, de cabelos compridos..(ahaha)
5-parar de tomar remédios
6-voltar a Cuba
7-namorar um homem negro

Cansei...é coisa pra caramba e hoje já é dia nove então...
Sou SUPER otimista e acho que dois dias a mais só podem ajudar, afinal, 9 é um número ímpar e bacana também....
__________________________________

Montando meu quebra-cabeça

meus pensamentos constroem uma casa em segundos.
eu moro nela anos.
crio histórias, invento nomes.
vivo sonhando com a realidade.

perco a sequência, mas sei a ordem cronológica dos fatos.
meus pensamentos constroem uma vida.

mas de repente, um choque.
paralizada, esqueço onde coloquei a chave da porta.
tenho o remédio para consertar a fechadura.

atenção!
acabei de descobrir que ele não faz mais efeito.
ela está irremediavelmente estragada.
é assim? não posso perder os sentidos.
não pode me faltar o ar, não me deixam mais respirar.
reação!
entrarei pelas janelas.

domingo, julho 08, 2007

Atenção senhores passageiros....


De: Meire Luce Luce www.meiroca.com
Enviado: domingo, 8 de julho de 2007 13:12:14
Cada vez mais turistas brasileiros são tratados como imigrantes ilegais e barrados no Exterior.
Até quando?
Amigos, proponho uma blogagem coletiva, na quinta feira dia 12 de julho, para discutirmoso que tem acontecido com brasileiros em diversos aeroportos americanos e europeus, na operação batizada de Amazon II.
Se puderem façam chamadas em vossos blogs, a intençao é com esta blogagem chamar a atençao das autoridades brasileira para esta arbitrariedade, pra nao dizer preconceito com os sul americanos.
Isso nao é corrente, e sim um assunto de utilidade publica.
Ai, Meiroca!!!
ta dado o recado!!!!!!!

A casa dos Alvarengas

O Aniversário do seu Walter...

Foi um almoço muito alegre o de ontem, com muitoa Alavrengas presentes....
Meu pai, homem das antigas, jamais conheci outro tão moderno.
Meu primeiro biquine, ele trouxe do Rio, quando ainda era um escândalo...
Desfilando nas escolas de samba de São João del rey, dividia com a gente a lança perfume ... ele jogava na gente, e nós, já velhacos...(rsss) cheirávamos...
Sim, como disse a Mõnica em seu lindo comentario no post de ontem, meu pai saia, com o creme de barbear no rosto, dirigindo um bel-Air amarelo e preto, e nos levava cedo para as aulas... Parava em um sinal, e todos ao lado olhavam , ele então , dava um sorriso e dizia baixinho , como se cumprimentassse o motorista ou o carona do carro ao lado: " bundinha lavadinha hoje?"...E nós, morrendo de vergonha, nos escondíamos bem no fundo do banco largo de trás e dávamos gargalhadas, porque todos respondiam: - bom dia , que simpatia!!!; - bom dia, que senhor educado....
Atleta, sempre nadou em mar aberto e em piscinas, e fez disso uma rotina, que hoje a idade e a saúde não lhe permitem mais ... é uma das grandes tristezas do meu pai.
Bem cresci com esse homem que nunca fumou ou bebeu, mas QUE NUNCa me proibiu de fazer nada, sempre me esclarecendo as consequências e dizendo que a escolha era minha....
Tive uma adolescencia e uma infância, onde tudo acontecia, muito antes de Piaget e outros inovadores da educação "moderna"...
Fumar, viajar, encher a casa de amigos, dar festas, aliás nossa casa, era A CASA e meu pai o festeiro môr ...... Fazia queima de judas, quadrilha, escondia ovo de páscoa, todos os aniversários, rifas e quermesses, só para encher a casa de musica e alegria.
Horas dançantes e serenatas??? Ah...Ele, funcionário do BB, tinha que trabalhar cedo, e se a festa passasse da meia -noite, não tinha dúvidas...meu pai descia de pijama até a sala, e colocava um "pinico", que ele chamava de urinol... bem no meio e dizia...: - a festa acabou!!!!E era uma debandada geral, um côro de gargalhadas, pois sempre esperávamos esse momento.....
Aprendi com meu pai que trabalho é obrigação sadia e alegria e bom humor, o que nos ajuda a passar pela vida. Viajávamos muito, essa sempre foi uma das alegrias do meu pai: - encher o carro e viajar... Lembro dele dirigindo e recitando: - " as armas e os barões assinalados, que da ocidental terra lusitana, a melhor furta da terra é com certeza a banana"!!! e tinhamos que gritar todos juntos :`"a banana...", pois é claro que ele se calava no momento final para todos responderem...Só anos mais tarde vi que era um dos trechinhos dos Lusíadas que ele parodiava...Quando eu tinha uns 8 anos, ele comprou terrenos e passamos a ter uma casa em um dos primeiros condominios fechados da região dos lagos (RJ), perto de Araruama, onde passamos até hoje verões deliciosos e dos quais tenho histórias para mil anos....
Livre, sempre aberto a qualquer conversa, meu pai nos impulsionou para um mundo onde falar o que pensa era uma ordem, exprimir o que sente uma necessidade, e ser correto com suas idéias , o maior direito nosso.
Eu, posso dizer sem medo de errar, que meu pai é a pessoa mais alegre que conheço e que não passou em branco pela vida!!! E , o jeito Alvarenga de ser é um pouco do jeito de ser do Seu Walter....Religioso, da ordem de São Francisco e devoto de carteirinha de Nossa Senhora das Merces, e de Santa Rita... vai até hoje a missa sempre aos domingos, por que não acredita nessa "historia de confissão comunitária e missa aos sábados..." E o mais ternura, é que ele ajoelha e reza em um joelho só...como antigamente....
Eu realmente ficaria dias, meses a falar desse pai que sempre me cuidou e me protegeu, e até hoje é meu esteio. Na minha doença e em todas as minhas crises, ele é o primeiro a chegar junto, e até hoje não durmo sem que ele me ligue para dar boa noite.....( freud explica?)
Ps: é verdade o comentário da Mônica...quando meu pai fez setenta anos , fizemos um farra para ele... ele ganhou uma"lindamulher" saindo de dentro do bolo... Com a anuência da Dona Flores, que só falou o seguinte : -meninos, ela só não pode chegar perto do seu pai!
Ps: depois conto da gracinha que é o amor desses dois...

sábado, julho 07, 2007

Conversando com Ariano Suassuna

Hoje, sábado, tem almoço de aniversário do meu papai...86 anos!
Não sei se algum dia vou conseguir falar / escrever algo sobre ele como eu gostaria.
Foi então que me lembrei da entrevista que o Jô Soares realizou com o Ariano Suassuna.
( meu sobrinho Max encontrou a entrevista no tal do YouTube....)

Meu pai é muito parecido com o Ariano ... humor, vitalidade e alegria.
Acho que assim eu consigo homenagear "seu Walter Bernardino de Alvarenga"...
Escutem os 4 módulos...é imperdível!!!
Ps: não sei a quem pedir autorização para postar, mas os créditos são deles...rsss (Jô e Ariano!!).

http://www.youtube.com/watch?v=bDyi7upWHl0 (parte 1)
http://www.youtube.com/watch?v=HVl-9lJ9KjQ (parte 2)
http://www.youtube.com/watch?v=I1GDZ4wDhvg (parte 3)
http://www.youtube.com/watch?v=kHLQkNTCkAQ (parte 4)

Divirtam-se...e bom sábado!

sexta-feira, julho 06, 2007

no embalo!!!!!


Gente, eu queria esperar até sábado, mas não estou resistindo...

Uma série de coincidências...


Eu falei de cachorro, a moniquinha me manda um texto, e ai, ela resolve antecipar, e faz lançamento relâmpago aqui no blog de sua nova peça... vejam só...

E tem mais... ela me disse que vai dar umas entradas ( de grátis) na época.....

Vou fazer brincadeiras de brindes aqui....

E lá vai o lançamento!!!!

SEXTA -Feira.....

Bom dia, sexta-feira...
Aqui nas gerais, céu de brigadeiro sem aviões, porque ainda não se sabe o que fazer, apesar de duas "CPI'is"...
Copacabana enfeitada paa o PAN, passa para o mundo a imagem de um Rio de Janeiro do qual temos saudades.
O solzinho brilhando nos deixa pensando se o morro do Alemão ainda existe, e porque a segurança dos participantes do PAN é mais importante que a de muitos brasileiros trabalhadores que moram em morros e pra lá das linhas coloridas... mas, vamos em frente que atrás vem gente...
boa sexta -feira para vces..
Abaixo, um texto da MONICA ALVARENGA, minha pripa querida, que acho , tem tudo a ver com o que postei ontem...
_______________________________

DE Como a FUNK, Tirou o MEDO de cachorro
DA FAMÍLIA DE CANIMO

OU,

A história da cachorra de nome
FUNK PUNK UNK,

que é um pouco funk,
um pouco punk, mas não é unk...
Dedico esta história a Funk e ao Bidú.

FUNK é uma dálmata quase albina
de pintinhas BEGES E MARRONS.
Veio para nossa casa
bem pequenininha.

QUANDO ELA CHEGOU,
FOI UM DEUS NOS ACUDA. !?!
(Ninguém gostava de cachorro aqui em casa).

MINHA IRMÃ MAIS VELHA
DISSE QUE IA EMBORA SE ELA FICASSE.
MINHA MÃE DISSE QUE NÃO CUIDAVA.
MEU IRMÃO NÃO SE MANIFESTOU
E MEU PAI...

Bem, meu pai ficou quietinho,
só olhando para ela
E para nossa família.
Guardou UM SEGREDO só para ele.

(ELE GOSTOU DA FUNK)!

Como eu era muito teimosa naquela época,
bati o pé e disse: - EU CUIDO DELA !!!
Sem saber muito bem como fazer,
Eu fui aprendendo no dia a dia...

Funk cresceu bonita e saudável.
Ia a praia, a praça e passeava.
Quando eu saía, ela ficava cabisbaixa,
me esperando...
Só que eu estava crescendo muito depressa
e logo me senti gente grande.
Comecei a namorar e a sair sem a FUNK.

Que ficava me olhando...
FICAVA ME OLHANDO...
Foi numa dessas saídas que tudo começou...
Nem papai, nem a Funk, gostavam que eu saísse,
Só que a funk, me esperava com a provação
e papai com proibição.

UM DIA,
cheguei em casa depois da hora marcada.
Funk veio pra juntinho de mim e se deitou comigo.
Papai veio e ralhou comigo. Funk foi e ralhou com papai.
Mamãe ralhou comigo porque a Funk ralhou com
o papai.. Minha irmã e meu irmão nada disseram.

Papai se arrependeu de ter ralhado comigo.
Papai compreendeu porque a Funk deitou comigo.
Papai já gostava muito da Funk.
Então papai assumiu que gostava da FUNK...

A partir daí, pude namorar.
Papai não ralhou mais comigo.
Papai levava Funk à praia, a praça...
FUNK gostava do papai.

(MAS, IMPLICAVA COM ELE)...

Mamãe continuou não gostando da FUNK.
Minha irmã também não. Meu irmão também não.

O GOZADO É QUE FUNK FEZ TODO MUNDO PERDER
O MEDO DE CACHORRO.

Hoje, meu irmão, tem 3 cachorros grandes.
Minha irmã brinca com o BIDÚ,
meu atual cachorro. Até minha mãe, que não gostava nem de olhar,
hoje dá beijinhos e carinhos no BIDÚ..

Ah, se a Funk visse...
ficaria feliz em saber que sem querer,
fez uma família aprender a gostar
de cachorro...
Cresci e Funk ficou com o papai.
By Mônica Alvarenga