Layout / Art: Ana.

quarta-feira, junho 20, 2007

blá-blaá-blá

eu queria conseguir escrever com calma as palavras certas.
eu queria não trocar os verbos e nem engolir as letras.
queria que meu texto fluísse, sem machucar os ouvidos, sem macular a gramática.
mas não tenho alma de poeta.
tenho o desespero, a ansiedade , a volúpia e a paixão
dos que estão com os dias contados.

3 comentários:

valter ferraz disse...

Marília,
não ter estilo é um estilo.
Força na peruca, menina!
beijo

Carlinha disse...

Duas, somos duas amiga!
Mas, adoro teu jeitinho descontraído e descompromissado... Se tivesse métrica de poeta (porque alma tens) seria um desaforo de te ler... Beijos!

Yvonne disse...

Marília, você não é poetisa, mas escreve com paixão arrebatadora. Beijocas