Layout / Art: Ana.

quarta-feira, outubro 18, 2006

respondendo ao carinho

recebi um email super carinhoso, de um amigo, ( daqueles que leem o blog, mas não querem que o nome seja colocado..., fazer o que? amigo é assim mesmo.. ), me pedindo, de um jeito bem brincalhão, "pra botar" ordem nesse blog, que o mesmo está "uma esculhambação", é palavra antigona pra caralho, e pedindo tb que eu voltasse a escrever textos, e a contar a história dos Alvarengas...
Primeiro: - adorei a palavra esculhambação, que por sinal é otima !
Segundo : - amigo, as vezes esse blog é assim mesmo! Ele não tem nenhuma ordem...
Sem lenço e sem documento. Aqui é espaço livre, território meu e de quem quiser compartilhar, como vc.
Somos um bloguito familiar pretencioso, mas te prometo, tem historia de Alvarenga chegando logo, logo!

7 comentários:

TINHO disse...

Fonte: Crônica do livro "Dias de Verão" - junho/2001 - Recreativa - c/ algumas adaptações.

AGORA.

Lá estávamos, os primos em segundo e terceiros graus, os que se unem esporadicamente nos casamentos e batizados da vida, após anos de ausência, com o mesmo nostálgico sorriso: "_lembra-se de como brincávamos juntos na casa da vovó?" e com o mesmo suspiro fatigado de " ah, esta vida corrida que a gente leva!".

Tem também os amigos íntimos, os tios e tias emprestados. Ah!, e o marido daquela nossa prima gostosa, cada vez mais gostosa. Até parece que os anos não passaram!

E o nosso primo rico? Todo mundo espera sempre aquele momento especial para dar uma "facadinha!".

Tem também aquele parente mais querido, mais bonito, mais falante, chamando aquela atenção. E o romântico... O maluco... O inseguro... O artista... Temos gente de todo tipo!

Tem também aquele cara chato, porém, trata bem todo mundo desde pequenos até os antigos.

Cada festa em família reacende o desejo de compartilhar, pois, afinal, esta é a finalidade da família; durante alguns dis pensamos em promover uma churrascada ou um passeio, mas logo o cotidiano empurra rotina abaixo nossas boas resoluções.

Aí passam-se dois ou três anos até que alguém se case ou batize o filho e é aquela alegria do reencontro, aquela sucessão de calorosos abraços e as trocas de confidencias, piadas e receitas.

A última reunião, contudo, foi bem diferente.

Os abraços até que foram mais calorosos, os sorrisos mais amigos, as conversas mais prolongadas, mas havia aquele incomodo constrangimento no ar.

É que a reunião familiar, inesperada, urgente, inadiável, era um velório. E o ente querido da família que falecera nem era o mais velho de sua geração. Os sussurros, aqui e ali, estremeciam os ouvintes:

_ Eu o carreguei no colo.
_ Brincamos juntos.
_ Eu me lembro bem, como se fosse hoje, de quando ele nasceu.
_ Tão moço... tão bonito...

Agora, à medida que o tempo vai passando, dia um, dia outro, dá o seu recado: Hoje um telefonema, amanhã uma rápida visita, e o primeiro que aniversariou levou um susto: a casa cheia de parentes.

Tenho certeza de que de agora em diante será assim: aniversários concorridos no decorrer do ano, por duas razões:

A Primeira á que nos demos conta de que a morte não escolhe idade.

A Segunda é como diz o patriarca:
_ "Não quero saber de flores sobre a minha tumba. Quem quiser demonstrar o seu amor por mim, trate de fazê-lo enquanto eu estou vivo".

Acho inclusive que isso já deu samba, um dia!
E retrata muito bem, o que ouvi recentemente de uma pessoa que nem me conhecia:
"Eu amo todos vocês. Mas isto é problema meu. Não é de vocês!".

marilia disse...

TINHO...Que coisa linda!
vou postar o que vc escreveu, pq é lindo, e revela sua sensibilidade, que não é novidade,pois desde velhos tempos temos um carinho muito grande um pelo outro! espero que vc venha aqui mais vezes... e mande retrato da olivia, seu chato!
te amo sempre( licença ,tá Dê...rsssss)
Beijos.....

Anônimo disse...

Que coisa linda, Tinho, você tem toda razão, parabéns pelo exposto!!! espero poder encontrá-lo em breve, pois estou com muitas saudades.
Você também terá que adivinhar quem sou UAUAUAUAUAUUAA
PI

marilia disse...

ô gdá boba!!!! dando uma de PI.... e acha que a gente num te conhece!
Voc~e é a mais melosa,depois da Meinha...rsssssssrsssssss

Anônimo disse...

Também acho AUAUAAUA melosaaaaaaa que só ela UAUAUAUUAA igualzinho a Meinha UAUAUAUAUA.
Ê Gda te descobriram, heim? bem feitooooooooooooo
Tchau Gda AUAUAUAUA
PI....quero dizer Gda

Anônimo disse...

Oi Gda, tudo bem? estou aguardando sua singela resposta, e aí?
Beijinhos para você, PI

Anônimo disse...

E depois de tanta "pretenção", ainda me manda um "pretencioso"...
PI