Layout / Art: Ana.

segunda-feira, julho 23, 2007

Um sonho, para freud descobrir


a menina mal havia chegado perto da janela quando a mãe gritou:
- heleninha, cuidado!!!
o grito foi mais assustador que a situação.
Ora, ora, dias se passavam e não via nada além das paredes.
tudo fechado.
portas, janelas, venezianas, até torneiras...
abria rapidamente, lavava as mãos e fechava, porque a mãe já gritava:
- heleninha...cuidado!
a menina começou a pensar se algum dia sairia de lá.
tinha vindo depois da briga com a avó.
entraram no carro, ela e sua mãe.
fizeram as malas rápido.
chegou, já era de noitinha.
ela não sabia aonde estava.
a casa tinha quarto, janela, cama e mesa.
gente? não tinha.
mas, ela ouvia conversas, ruidos de carros, cachorros que latiam.
pensou ser perto de algum 'mar', porque ouvia da porta, lado de dentro, o lado de fora, onde talvez fosse uma rua, vozes que diziam: " o barco esta para chegar".
ora, ora...barco navega em mar.
Ou seria um rio? não... rio ? para "caber" um barco?

não existia rio assim, só em cinema, ela sabia.
..........................................
passado uns dias, fez-se um estranho silêncio.
lado de dentro e lado de fora.
a família saiu toda, ( leia-se sua mãe) deixando a menina.
ela descobriu que estava sozinha...
ninguem havia deixado ela ficar.
simplesmente se foram/ foi.
deve ter sido no barco...
devagar, ela andou pelo corredor, pegou o banquinho.
chegou na janela, e abriu de uma só vez.
um mundaréu de gente estava lá fora.
todos sem cabeças, sem dores, sem expressão.

sem saber porque estava lá,
se estava viva ou morta, porque não entendia se tinha cabeça só quem podia, ou se o normal era não ter cabeça, sequer expressão, heleninha, que tinha um nome tão comum, ficou na janela esperando a banda passar.
...............................................................
essa história é muito estranha, porque foi um sonho que tive quando acordei no hospital pela primeira vez. nunca mais esqueci, apesar de não conhecer ninguem que se chame helena.


By Marilia

17 comentários:

perdidinha... disse...

oi marilinha!!!
sonhos nos dizem sempre alguma coisa...( sempre me disseram isso!) porém até hoje não aprendi nada com eles( graças a Deus pq só tenho sonho absurdo...ou será que sonhos absurdos querem dizer que eu sou absurda?) rindo muito aqui... enfim... quando lembro são só absurdos então... nem ligo!
beijocasssssssssss linda e uma semana iluminada pra vc!!!

Priscila Pires disse...

Eu hein mamys...sinistro o negocio. nem me fale em sonhos pq ultimamente os meus nao tem sido dos mais agradaveis...sonho com morte, partida, etc etc o tempo todo.enfim neh...
bjossssssssssss

monicaalvarenga disse...

adoraria estar no lugar do Grecco...
rs...

Sonia disse...

Já trabalhei fazendo edição de texto para um psicanalista, mas a interpretar sonhos não aprendi. Mas, fazendo psicanálise de galinheiro, como diziam meus amigos de Beagá, a Heleninha é você, do jeito que vê a si mesma: diante de um monte de gente sem idéias, sem personalidade, sem expressão.

valter ferraz disse...

Marília, o mundo dos sonhos é um território particular. Inexplicável.
A história de heleninha é bonita, continue procurando.
Sonhos dão boas matérias aos escritores. Eu me valho deles sempre.
Um beijo, menina

Eduardo P.L. disse...

Marília, respondendo sua pergunta: Tente Alice: http://www.blogdalicinha.blogspot.com/

Bjs

O Meu Jeito de Ser disse...

As vezes temos muita vontade de descobrir o significado de nossos sonhos, sim porque deve ter um sentido.
Pode ser um sonho solto no ar, ou um sonho recorrente, deve ter sentido, mas qual?
Não sei.
Beijinhos

Thiago Quintella disse...

Humm, pois é... isso requer também algumas outras conversas. Sonho doido é pleonasmo hehhe

Sonho Meu disse...

Eu pelo menos sonho muito que to correndo pra pegar o aviao, onde lá estao meu marido e as criancas.
Por mais que corra, nao consigo chegar a tempo. Sei que tem algum significado, mas como sou leiga no assunto...
Pra voce um bom dia e bons sonhos.
bjos,
me

Anderson-kbça disse...

dizem que o que sonhamos, são o que vemos em algum dia, ou o que vamos ver, dèjá vu.

Se for o que vimos... tranquilo, o problema é quando vamos ver. Tenhos sonhos assim também, acordo meio atordoado tentando entender, mas vai ver são aquelas histórias de sonhos, quem sabe em uma outra noite, você descobre quem é Helena...

abraço.

Blogue da Magui disse...

Helena é o LULA.Mais perdido que pessoa em pesadelo.

Zé Pereira Pictures Inc. disse...

Publiquei o meme, doidona. Infelizmente, estive doente esse tempo todo, e sem postar (bostar) nada.
Beijos, que agora eu tenho que tomar remédio.

Cristiane disse...

Querida,
Nem vou comentar o seu post por falta de tempo...rs
Mas volto outra hora, com certeza...vim agradecer as visitase o beijo que vc me deixou lá no Mário...
Obrigada!
Beijo p/ vc tb,
Cris

Mônica Montone disse...

Marilia, meu anjo, parece filme!!! rs*.... Se não tivesse dito que era sonho... rs*

beijos, frô e boa semana

MM

pianomanga disse...

Ola Marilia.
Eu nao entendo de sonhos pois nao os tenho, portanto vamos falar de realidade. A bagagem foi-me entre
gue agora a pouco em perfeito esta
do. A outra realidade e que desco
bri que voce nao e mineira coisa
nenhuma, pois la no meu espaco voce
findou o comentario assim: A gente
aqui viaja de trem. O autentico mineiro(a) terminaria a frase assim
A gente aqui viaja de trem so rsss.
Por favor e brincadeira, e voce nao pode ficar nervosa pois o seu GALO caminha celere em direcao a pa
nela rsss. Tchau

Ana disse...

Nosso Deus! Que viagem, heim???
Adoro sonhos.... Adoro lembrar deles!
rs
Tenho cada um mais louco que o outro! rsrsrsrsrs
beijos

Lino disse...

Sonhos, as vezes, são muito loucos. E mesmo não tendo sentido nenhum, ficamos procurando sentido neles.