Layout / Art: Ana.

sábado, setembro 23, 2006

deus, de novo...

Quem conhece em Belo Horizonte o templo dos Evangélicos, aquele que fica perto do shopping Diamond, e pensa que é uma construção imponente, uma grande ostentação, nunca foi católico, ou melhor, nunca deve ter participado de alguma cerimônia da igreja católica.
Sim, porque nós católicos, festejamos sempre mortes e dores, e todos os sofrimentos de Cristo.
Mas, e a Páscoa? ...ah... a gente não consegue ficar feliz de tão cansados e culpados do sofrimento vivenciado durante a semana santa!

Estou em São joão del Rey, véspera da festa de Nossa Senhora das Mercês...
Sempre chegava no dia da procissão, ou um dia antes.
Esse ano, cheguei a tempo do último dia da novena, e fui assistir a cerimonial final.

Voces não tem noção do susto que levei ao entrar na simplória igreja das Merces... ( simplória porque, comparando com as demais, ela é bastante simples mesmo)!

Luzes, ouro, inceso, multidão de bispos e arcebispos e demais membros da congregação, além de um altar, de mais ou menos uns quinze metros de altura, de onde Nossa Senhora, vestida com uma túnica branca e coberta por um manto todo bordado em ouro e pedras - primeira vez que a vejo vestida com roupa branca - nos olhava , cercada por milhões de luzinhas que imitavam estrelas!!!
As flores, que enfeitavam todo o altar e se espalharavam pela igreja, eram todas brancas misturadas com uns galhos verdes, que com o branco e o ouro barroco, criaram uma visão tão imponente, que fiquei , LITERALMENTE, paralizada!
Olha que sou de entrar em igreja desde que nasci - barra ser filho de pai e mãe praticantes e de S,J,D.R..., - mas nunca havia visto, nem mesmo no Natal ou Corpus Cristis, tamanha imponência, tanto luxo, e tanta ONIPOTÊNCIA .
Os membros da igreja, cada um tinha uma capa bordada em ouro, pedras , prata, e cada capa era segura por outro membro de grau menor na escala "clerística", que andava atrás, consertando tal qual véu de noiva, o tempo todo!
Sucessivamente: bispo, arcebispo, conego, padre, capelão, coroinha...etc...
Além das flores, tinha o incensso que deixava o lugar com aquele cheiro que é meu velho conhecido...
Os padres e bispos e outros, todos, como antigamente, de costas para o povo.
Os fiéis ficavam, dois degraus abaixo do local onde o clero estava instalado.
Como eu estava com a turma das capinhas ( membros da irmandade) , fiquei nas alturas, perto dos "representantes de Deus" aqui na terra....
No final da igreja, em um mezzanino , bem ao estilo barroco, uma orquestra inteira, tocou e cantou cantochões e cantigas em latin o tempo todo.

Eu fiquei extasiada, paralizada e imediatamente me senti profanando aquele lugar.
Sim, por que era muita imponência para uma pobre mortal.

Deus, como sua Igreja é rica e prepotente nas demonstrações de fé...
E,me perguntei : - se a Virgem era tão importante, por que mãe do filho do pai, será que devo começar a levar a sério a historia do Código da Vince!? !

Não tive meu medo de sempre.
Acho que nunca havia entrado em uma igreja preparada para uma festa feliz.
Sempre vivi aqui, semanas roxas santas, tristes e sofridas.... ( deus e o diabo, andavam do nosso lado, dependendo do que fizéssemos).
Aliás, há muito descobri que é dificil para a igreja católica permitir que se seja feliz sem culpa.
Nunca mais vou implicar com o templinho dos crentes... Não é nada, perto da grandeza de uma igrejinha que fica no alto do morro das mercês...

Odeio esse meu medo judaico - cristão, medo infantil e gigantesco de céu e inferno, bem e mal.
Será que na verdade não deveríamos estar festejando o Rosh Rashaná ? Afinal, somos filhos de um deus judeu.
Papo estranho, mas, nessas cruzadas modernas, sempre acho que vamos morrer exterminados por umas bombas vindas de qualquer guerra santa, sem que nunca saber se Deus existe e de que lado Ele está....

( By I dy / São João Del Rey/ 23/09/2006)

6 comentários:

monica disse...

idyzinha, sua experiência me fez lembrar de outra que méia e magda são testemunhas...
lá pelos nossos 13 anos, assustada com o surto de uma coleguinha, que regrediu e depois passou a falar só em Deus...resolvemos ir à nova igreja dela, num dia assim assim, sem nada para fazer...era uma palestra e fingimos o maior interesse, já que para nossa colega aquilo era agora a vida dela...mas lá pelas tantas o tal pastor(?) perguntou quem na sala tinha recebido cristo. Deviam ter ali umas 100 pessoas. Ninguém falou nada. Fiquei com a maior vergonha ao ouvir aquela pergunta porque denunciava que eu não tinha prestado a menor atenção a nada do que haviam dito. Resultado: A idiota aqui levantou o braço e disse: eu! ( as meninas tbe disseram, mámá/méia...contem sua versão depois) Bem, foi uma ovação...aplausos e gritinhos de aleluia!!! Fomos obrigadas a ir para a frente do salão, e como numa dessas cerimonias ( código da vinci) ajoelhadas a força com a multidão em nossa volta, em pé, gritando e rezando, agarrando nossas cabeças dando vivas... que sufoco...até hj quando passo em frente a essa igreja me dá arrepios...

Gdá disse...

Moninha, me lembro com se fosse hoje, credo!!!!! que loucura, que medo!!!!!!! sabe que também tenho arrepios??? foi desse jeito mesmo que você relatou, nós saímos assustados e com medo!!! Meu Deus é muita loucura... é muito intenso e acho que tudo que é demais não dá muito certo né? beijos

monica disse...

credo mámá... e só tínhamos 13 anos, sem pai nem mãe naquele lugar...que pessoas irresponsáveis!!! acho que escapamos meio...é meio..ilesas...quer dizer,..um pouquinho sequeladas...rsrsrss

marilia disse...

Gente, que horror! Monica, vc já tinha me contado esse caso! cruz credo, tamo fudidas...rssss

é...essa coisa de deus mexe mesmo. e a gente viveu boa parte com pais ,tios, primos ,avós e avôs extremamente católicos...
que medo que eu tenho até hoje daquele retrato de cristo carregando a cruz que fica pendurado na parede do quarto no meio do corredor da casa da tia yolanda (e é o quarto que eu durmo...) ainda por cima, tem, preso nele o maior galho, de um domingos de ramos qualquer...
e o pior, é o medo de ter medo e Ele ficar com raiva ( rssssssss)

Gdá disse...

Moninha, é claro que ficou sequelazinhas rsrsrsrsrs mas pensando bem nós somos muito loucas mesmo de parar naquele hospício religioso rsrsrsrrsrs Mas com tudo aprendemos uma lição, essa turma não nos pega mais rsrsrsrsrs estamos livres rsrsrsrrsrs Ydi, vc é muito cagona rsrsrsrsrsrsr beijos

Dilton Junqueira disse...

Marilia. Estava aqui final de domingo a procura da festa de Nossa Senhora das Merces.Procurei pela busca -Nossa Senhora das Merces/saojoaodelrei/iolanda alvarenga e encontrei a sua pagina,foi muito bom .Pessoas queridas ! Fui a festa no ano passado pela primeira vez e participei intensamente de todas as atividades. Desde entao,tenho Nossa Senhora como protetora minha e de minha familia. Sei que hoje a Nananda foi pedir por mim,sou muito grato a ela e a toda a familia Alvarenga. Que Nossa Senhora viva sempre junto de nos ! Abs . Dilton