Layout / Art: Ana.

terça-feira, setembro 25, 2007

Vento

O vento assoprou, sibilou, invadiu .
bateu nas janelas, e fez um alarde tão grande
que foi impossível não perceber sua chegada.
hoje ele mudou, virou com força.
fiquei acordada toda a madrugada.
antes isso me deixava feliz, eu virava pelo avesso
e seguia com ele.
mas estou tão cansada hoje.
não vou conseguir voar.
ficar com os pés na terra me entristece, me definha, me enlouquece.
( foto by google imagens)

30 comentários:

O Meu Jeito de Ser disse...

Esqueça o cansaço e voe.
É bom a sensação de liberdade, de não ficar impedido de voar e por conseguinte sonhar.
Um beijo

DO disse...

Tem momentos que a gente precisa mesmo desgrudar os pés do chão,Marilia.
Faz um bem.
Com ou sem vento.

Beijos!

Ah,meu email é : d.ctucci@globo.com

Maria Augusta disse...

Vai conseguir voar sim, Marília, uma pessoa como você não deve ficar pregada no chão, abre as asas e te deixe levar.
Um beijão.

Sonia disse...

O vento arrebata, diz coisas, faz convites.

perdidinha... disse...

lindo... faça como eu amiga marilinha: pés no chão e cabeça nas nuvens sempre!!!
fiquei triste de ler o caso de ana virgínia... absurdo isso!!!
beijocasssssssssssssssss linda e ótima terça!!!!

Adelino disse...

Marilia, a Copa de 1958 foi na minha opinião a mais emocionante para os torcedores veteranos que nem eu... Uma semana depois de conquistarmos a Taça do Mundo, apresentavam-se no Maracanã, jogando por seus clubes, nada mais do que Bellini, Vavá, Orlando, Didi, Nilton Santos, Garrincha e tantos outros. Hoje, parece que estamos torcendo - quando torcemos - para um time de estrangeiros, a maioria mais interessada em seu sucesso financeiro do que em dar alegria para os torcedores de seus clubes (clubes europeus, e não brasileiros...)
O seu avô tinha muita razão em se emocionar tanto.
Beijos

Claudio Costa disse...

O vento é sopro, sopro é 'spíritu'(latim) ou 'pneuma'(grego'. O vento é o que dá vida e alento (Em Adão, o Criador 'infundiu-lhe a alma assoprando o barro). Vento é, pois, 'animus'. Então, Marília, anime-se e alcance os céus!!!

Thiago Quintella disse...

Aproveita enquanto o vento é poesia!!!

Camila Pontes disse...

Oie Marilia...
obrigada pela visita...

só uma coisa pra dizer...
amei muito esse post...
ele tá dizendo algo que eu andei pensando esses dias...

Beijos

Cejunior disse...

Oi Marília.
Eu tinha 8 anos de idade... mas lembro do meu pai ao lado de um rádiozão de válvulas e também gritando muito.
O jogo foi Brasil 5 x 2 e acho que também ali comecei a gostar desse esporte e, acima de tudo, ser um botafoguense!!!!!
Seu post trouxe boas recordações....
Um beijão e uma boa semana.

Cejunior disse...

Xiiiii!!!! Comentei no post errado.... rsrs
Então vamos falar sobre o vento, no lugar certo!
Gosto e desgosto de vento: primeiro porque dá essa sensação de vôo, de ir embora, de poder se deixar levar. Ouvir o assobio pelas telhas...
O lado prático vem daí mesmo: ficar pensando que as telhas podem ir com o vento, ver que janelas estão batendo e colocar calços, vigiar os galhos da árvore da frente prá ver se não vão entrar em casa....
Pois é... depois de algum tempo fica complicado sonhar...
Um beijo.

Blog do Beagle disse...

Lindo! Adorei. Bjkª. Elza

O Meu Jeito de Ser disse...

Marília meu bem, no blog da Luci, clica em cima de: "ja fizeram Tchibum!!!(15)", está no rodapé do post.
Um beijo

Ana disse...

Adorei... e deixa o vento de levar... Lembrei daquela música do Renato Russo, "Vento no litoral":
"De tarde eu quero decansar, chegar até a praia e Ver
se o vento ainda está forte e vai ser bom subir nas pedras Sei
que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando tudo embora"...

beijos
Ana.
www.mineirasuai.blogspot.com

Lino disse...

Esquecendo o lado poético, para quem como eu mora próximo da praia, o vento às vezes assusta e nos deixa insones, não por reflexão, mas pelo barulho feito.

Sandra disse...

E hoje tudo me faz chorar... Até mesmo o vento.

FINA FLOR disse...

querida, você voa, mesmo quando pensa que está em terra firme.... fique tranquila, o vento se encarregará de varrer o cansaço e a monotonia :o)

beijos e boa semana,

MM.

Meire disse...

de vez eqdo é bom deixar se levar pelos bobns ventos..

Luci Lacey disse...

Oi Marilia

Lindo o que Sonia escreveu.

Obrigada por ajudar a familia de Ana Virgina.

Seu post e de grande valia, ainda mais, num blog bastante visitado como o seu.

Abracos

D. Afonso XX, o Chato disse...

Bonito isso. Beijão de retorno, hehehe

Mário disse...

Tem horas que fica meio difícil voar. O bom é que logo passa.

O Meu Jeito de Ser disse...

Marília, pô meu que conversa é essa?
Com saudades do meu bem?
Ai, ai, ai...olha que eu sou pequena heim?, e mulher pequena é um perigo, vc sabe não?
Beijinhos

Cristiane disse...

Querida,

Independente da maneira como se voa, o que importa é voar...mesmo que em pensamentos...
Beijos,
Cris

Márcia(clarinha) disse...

É possível voar com os pés na terra, experimenta flor, deixe-se levar ao sabor do vento...
Lindo dia querida,
beijos

valter ferraz disse...

Marília, pára de chorar. Cheguei.
Bola prá frente e pro mato, que o jogo é de campeonato!
Beijo, menina

Sonho Meu disse...

Parei de voar...agora eu sonho um sonho meu.
bjos,
me

Adelino disse...

Idy, comentei em lugar errado. Falei de futebol quando devia falar de vento...
Beijos

perdidinha... disse...

passando pra deixar um montão de beijocasssssssssssssss pra vc lindinha!

Karina disse...

Ontem o vento fez barulho lá em casa, moro em apto e tem dias q ele até assusta um pouco.
Mas uma boa brisa no rosto leva embora qualquer pensamento ruim.
Q esse mesmo vento leve seu cansaço embora e te faça flutuar em brancas nuvens.
Bjinhos

mali :) disse...

mae adorei o texto, depois vou colocar no meu orkut.
beijos !