Layout / Art: Ana.

segunda-feira, dezembro 11, 2006

segunda-feira

estou acordada há um tempo. aliás, pouco dormi. já me acostumei, apesar de nem sempre gostar do cansaço que me pega no decorrer do dia. andei lendo uma agenda antiga, onde todos os dias tinha um poeminha do Mário Quintana escrito no rodapé ( adoro ler agenda de anos anteriores e ficar tentando lembrar coisas que hoje me parecem sem nexo....). resolvi copiar uns para começar a semana:
- Cada pessoa pensa como pode....
- quem não compreende um olhar, tampouco compreenderá uma longa explicação...
- sê bom. mas ao coração prudência e cautela ajunta. quem todo de meu se unta - os ursos o lamberão!-

Ah..., já que estou na "fase" , como bem disse a Mônica, tem aquele velho amigo de sempre que além de ter dito palavras que perduram na memória universal, para mim, é imbatível em "poeminhas" diários...
- " há algo de podre no reino da dinamarca...( nos reinos do brasil, da venezuela, da colômbia, e no do Bush...) ...é Hamlet...., quem diria! sabia de tudo o rapaz...

- "Existe mais coisa entre o céu e a terra que supõe a nossa vã filosofia" ... - ATempestade -
( os amores incompreendidos, as raivas vividas, as loucuras escondidas!)

BOM DIA! Já vou ralar......

5 comentários:

Yvonne disse...

Gostei da comparação que você fez. Beijocas

monica disse...

...na tempestade, próspero, o personagem, aponta coisas inacreditáveis mesmo...como aquelas sem explicação nenhuma, nenhuminha... e o melhor p/ mim...há uma certa compreensão dessas imcompreensões... poesia pura...
bjs

monica disse...

incompreensões... n e não m...

Gda disse...

Ai como vocês são cafonas rsrsrsrsrrsrs beijos

Anônimo disse...

Má, a Pi até que faz falta nessa horas né??????? Que´préguiçca!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
amo vcs assim mesmo.
Méia