Layout / Art: Ana.

sexta-feira, julho 28, 2006

primas, sempre primas


sabe aquela história de que ninguém me ama, ninguém me quer, eu vou ser freira do sacrequé?pois é... tenho uma prima, claro que ela num é do lado dos alvarengas...
virou freira. irmã de caridade. entrou para um convento. mas, num foi por tristeza ou feiura ou desamor não. foi de verdade. acho interessante, nos tempos de hoje, alguem abrir mão de muitas coisas em função da fé, de acreditar em deus e de achar que pode ajudar mais ao próximo ficando isolada, rezando, com abstinências e ausências. será amor mesmo? há anos não sei de ninguém que foi ser freira nos tempos de agora... só me lembro de casos que minha mãe contava, falando orgulhosa de uma prima , gente antiga, tia-avó, freira e vivendo em convento das carmelitas descalças...ou de primo distante que era padre!! continuo a perguntar? será amor? por que, quando nos apaixonamos, ficamos em estado extase, nos isolamos, passamos a viver só para aquele e daquele sentimento, grudados na outra pessoa, mas no fundo, nos satisfazendo, nos enchendo de vida alheia em nome do amor e da paixão. toda. a gente grita para o mundo que esta feliz. eu vi a minha prima, na igreja, com os dois braços para cima, olhar longe, cantando aleluia. fiquei meio arrepiada...
será amor mesmo?

2 comentários:

Joana disse...

que prima eh essa que eu nunca ouvi falar?

Anônimo disse...

Ydi, a minha pergunta é a mesma da Jojô, que prima é essa? agora fiquei hiper curiosa!!! que dó dela rsrsrsrsrsr beijos Gdá