Layout / Art: Ana.

quarta-feira, julho 26, 2006

não, eu te amo, não

foi mais uma noite e sei que não vou conseguir contar o que aconteceu. é, claro, com um homem que está me tirando do sério. sabe aquilo que é inevitável? pois bem. é ele. estou no meio de uma relação maluca, amizade grandona, cumplicidade, mas também cheia de amor, afeto e tesão, de sims e de nãos.
ele, lindo, como sempre. sorriso aberto, me chama de "Má'. fica triste se eu choro. fica bravo se eu não lhe conto tudo. se lhe conto, quer mudar o mundo, brigar com todos, me defender de mim mesma.
mas, e ele? eterno andarilho da noite, mecenas do amor, se dá para quem o quiser, ( e como o querem...) prazer de ser desejado, levado, sexuado.
ah...e tem os acessórios da noite. além do alcool. além do entorpecimento. fico com ele até o quanto eu aguento.....maluco, ele volta e canta musica italiana, canta anos setenta... canta em francês, levanta meu cabelo, me morde, me beija ...sempre ...um, dois, mil abraços.
- ô Má, num vai não... vamos ali..., já que estamos aqui....
conhece mil pessoas. um é artista, outro está começando o namoro com aquele, outro ele nem lembra do nome, mas dá aquele aperto de mão!
ah... e as mulheres? como ele conhece todas! casanova tempo integral. insatisfação eterna, busca noturna, predador. não importa se são louras, morenas, iguais, cabelos vermelhos, cortes desiguais.
mas, cidade tacanha, preconceituosa! estamos causando um espanto geral, ele - comigo.
mas mesmo assim, a gente fica. meio irmão. meio amante. meio qualquer coisa.
...................................

- ah, vou atrás daquela bunda...
- olha,Má, que mulherão!!
- tá, então vai... tô aqui conversando com outros, ciao.
....................................
mas ele volta. sempre. e me diz... vc tinha que ter 10 anos menos... fico rindo, por que cada dia que passa ele diminui o tempo que eu deveria ter a menos...então, me abraça, e me olha seu olhar verde e puro, diz uma bobagem qualquer. eu começo a rir. fico sempre feliz quando estou com ele. ah..detesto essa história de amor bandido. mas, com ele é assim. é sempre imprevisível. e inevitável.

(by Má / 07/2006)

5 comentários:

monica disse...

vem ca...da para pedir camisinha nessa suruba coletiva???

marilia disse...

pra vc moniquinha??? mas é clarooooo!
ah, duas alvarengas juntas , a gente mata o homi...rssrsss

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

Great site lots of usefull infomation here.
»

Anônimo disse...

Hmm I love the idea behind this website, very unique.
»