Layout / Art: Ana.

segunda-feira, agosto 18, 2008

Sem Tina Oiticica

Acho que posso passar anos sem escrever que minha angustia vai ser sempre a primeira sensação que virá a tona nas frases.
Fiquei sabendo que a Tina morreu.
Tina Oiticica, Universo Anáquico
A gente se falava pelo skipe todo domingo á tarde.
Ela, Botofogo, carioca, sambista, poetisa, blogueira de primeira.
Marrenta , como se auto denominava, amava os Mutantes, pois ela era um deles.
Eterna criadora, pessoa querida, amigona.
Não sei escrever requiem.
Muito menos para Tina.
Sei que o mundo internautico desta galácia ficou mais triste, mais bobo e menos inteligente.
Paz, Tina, suas dores findaram , mas sua lembrança ficou pois voce fez história neste pedaço.
Um beijo, amiga.
Carinho e abraço para seus gatos...

8 comentários:

Luma disse...

Ueba!! Que bom que voltou!! Que bom que fez as pazes com a blogosfera também!!

Eu vinha me comunicando com Tina através de e-mails. Estava tão debilitada que para ela pode ter sido um alívio e triste para quem ficou na saudade.

Seja bem-vinda!! Beijus

Yvonne disse...

Marília, quando ela morreu eu pensei em você que sabia que gostava muito dela, até cheguei a enviar um e-mail sobre o assunto, lembra?
Estou com saudades de você. Me mande um e-mail contando as novidades.
Beijocas

Anunciação disse...

Tina para mim é um símbolo.

ANDREA MENTOR disse...

Marilia, eu não conheço a Tina, mas senti a perda. Por vcs, eu acho. Seu texto mecomoveu. Simples, limpo e direto. A Tina se foi, suas dores findaram, mas a lembrança é eterna. Que lindo!! É a lei da vida e é assim que tem que ser. Dói. Mas ainda acredito que a dor maior é alguém morrer estando vivo. Adorei seu blog. Voltarei mais vezes... Beijo grande

Lia Drumond disse...

Também vou sentir muita falta dela e de seus conselhos, suas idéias. Ela me mostrou de muitas formas que podemos envelhecer apenas fisicamente. Uma grande lição de vida! Bjs

Mário disse...

Não a conheci, Marília.
Que Deus a ampare e conforte os seus familiares.

Anônimo disse...

vim parar aqui por estar atrás de "tina oiticica harris" pois acabei de ler um artigo dela sobre ANÍSIO MEDEIROS,ex professor dela na escola de arquitetura no rio de janeiro.
ele era uma figuraça e ela ,pelo visto outra peça,percebeu e o adorava.
quanto à morte é coisa tão complicada que faz com que hoje,na imprensa,ninguém mais morre simplesmente."perde uma batalha"(de longa data,geralmente),"lutava contra um cancer"...
daí para achar que "bem feito" é um pulo,muito agressivo,sem dúvida

Pankwood disse...

Olá, a Tina foi minha mentora por um bom tempo no Extraordinário. Acabei me afastando um pouco da blogosfera e da Tina por causa do trabalho. Nem sei direito o que aconteceu com ela. Poderiamos conversar melhor sobre isso no meu email?
danilo.debiazi@yahoo.com.br

Grande Abraço.